sexta-feira, 19 de maio de 2017



Os carros mais econômicos do Brasil em 2017

Os carros mais econômicos do Brasil em 2017
Como é de costume no mês de abril, o Conpet, programa oficial do governo que mede o consumo de combustível dos automóveis comercializados no Brasil, divulga a lista dos carros mais econômicos que se pode comprar por aqui. E nós vamos mostrar quais são eles!
No ano passado, a lista do Programa Brasileiro de Etiquetagem Veicular (PBEV) incluiu 795 modelos. Neste ano, o número aumentou: são nada menos que 864 modelos, distribuídos em 33 fabricantes distintas, entre nacionais e importados, divididos em categorias de acordo com o tamanho. É muito carro e, por isso, vamos nos ater aos três mais econômicos – e os três mais beberrões – de cada categoria.
Consideramos, mais uma vez, os carros mais econômicos em números absolutos, considerando a média de consumo na cidade e na estrada (desta vez, o Conpet não forneceu os dados de consumo combinado). Vale frisar que as categorias não respeitam critérios muito definidos quanto ao deslocamento do motor, sua eficiência energética e o tamanho do carro. Com isto, alguns posicionamentos podem soar meio estranhos – por exemplo, o sedã popular Chevrolet Prisma na mesma categoria do híbrido Prius, a dos médios; ou o Fiat Novo Uno Way no meio dos utilitários esportivos compactos.
Com isto em mente, vamos lá?

Compacto

peugeot_208_24_1
1º – Peugeot 208 1.2 12v: 16,9 km/l (estrada) / 15,1 km/l (cidade)
2º – Citroën C3 1.2 12v: 16,6 km/l (estrada) / 14,8 km/l (cidade)
3º – Ford Ka SE 1.0 12v: 15,7 km/l (estrada) / 13,5 km/l (cidade)
Os motores de três cilindros dominam a categoria dos compactos. O motor de 1,2 litro do Grupo PSA responde pelas duas primeiras posições, cumprindo a promessa de ser o mais econômico da categoria.

Médio

autowp_1086928178
1º – Toyota Prius 1.8 16v: 17 km/l (estrada) / 18,9 km/l (cidade)
2º – Lexus CT200H 1.8 16v: 14,2 km/l (estrada) / 15,7 km/l (cidade)
3º – Chevrolet Prisma 1.0 8v: 15,8 km/l (estrada) / 13,1 km/l (cidade)
Um exemplo da imprecisão na hora de definir as categorias é a categoria dos médios: o Toyota Prius e o Lexus CT200H são híbridos importados de alta tecnologia, em um patamar completamente diferente do terceiro colocado, um sedã compacto nacional com motor naturalmente aspirado.

Grande

civic-10 (21)
1º – Honda Civic 1.5 turbo 16v: 14,4 km/l (estrada) / 11,8 km/l (cidade)
2º – Audi A3 Sedan 1.4 turbo 16v: 14,2 km/l (estrada) / 11,7 km/l (cidade)
3º – Chevrolet Cruze turbo 1.4 16v: 14,0 km/l (estrada) / 11,2 km/l (cidade)
A modernização dos sedãs médios, com motores menores e turbinados, deu resultado: os quatro-cilindros de baixo deslocamento vieram mesmo para ficar, deixando os naturalmente aspirados com as últimas posições.

Carga derivado

chevrolet_montana_sport
1º – Chevrolet Montana LS1 1.4 8v: 13,4 km/l (estrada) / 11,7 km/l (cidade)
2º – Chevrolet Montana Sport 1.4 8v: 12,6 km/l (estrada) / 11,3 km/l (cidade)
3º – Volkswagen Saveiro CE 1.6 8v: 12,8 km/l (estrada) 10,9 km/l (cidade)
Sem muita novidade aqui: as picapes compactas (ou “veículos de carga derivados de automóveis”, para o Conpet) seguem com motores de quatro cilindros com cabeçote de oito válvulas e, pelo menor deslocamento, o 1.4 da Chevrolet bebe menos.

Comercial

mercedes-benz_vito_tourer_base_1
1º – Mercedes-Benz Vito 111 CDI 1.6 turbodiesel 16v: 14,0 km/l (estrada) / 10,1 km/l (cidade)
2º – Renault Kangoo Express 1.6 16v: 10,9 km/l (estrada) / 10,4 km/l (cidade)
3º – Kia K2500 LD 2.5 turbodiesel 16v: 8,6 km/l (estrada) / 9,8 km/l (cidade)
Com seu motor de injeção direta, o Mercedes-Benz Vito é bem mais econômico que o segundo e o terceiro colocados no ranking – o Renault Kangoo, com motor a gasolina, e o Kia Bongo 2500, com um motor maior e de concepção mais antiga.

Minivan

chevrolet_spin_advantage_5
1º – Chevrolet Spin 1.8 8v manual: 13,7 km/l (estrada) / 11,8 km/l (cidade)
2º – Chevrolet Spin 1.8 8v automática: 13,1 km/l (estrada) / 10,9 km/l (cidade)
3º – Citroën Grand C4 Picasso 1.6 turbo 16v: 12,0 km/l (estrada) / 9,9 km/l (cidade)
O Citroen Grand C4 Picasso usa o motor Prince do grupo PSA, desenvolvido em parceria com a BMW, mas o fato de ser um carro maior e mais pesado aumentou um pouco o consumo e, por isso, a minivan francesa gasta mais do que a Chevrolet Spin, que tem motor 1.8 naturalmente aspirado de 8 válvulas.

Fora de Estrada

land_rover_range_rover_evoque_28
1º – Land Rover Evoque 2.0 turbodiesel 16v: 15,8 km/l (estrada) / 11,9 km/l (cidade)
2º – Mitsubishi Outlander 2.3 turbodiesel 16v: 13,7 km/l (estrada) / 10,8 km/l (cidade)
3º – Land Rover Discovery Sport 2.0 turbodiesel 16v: 13,0 km/l (estrada) / 10,9 km/l (cidade)
Sem novidades aqui: SUVs com motores turbodiesel são os mais econômicos entre os off-roaders. O Evoque, mais leve dos três primeiros colocados, leva uma vantagem perceptível.

Esportivo

mini_cooper_s_19
1º – Mini Cooper 2.0 turbo 16v: 14,0 km/l (estrada) / 11,1 km/l (cidade)
2º – BMW i8 1.5 turbo 12v: 13,6 km/l (estrada) / 11,3 km/l (cidade)
3º – Mini John Cooper Works 2.0 turbo 16v: 13,2 km/l (estrada) / 10,6 km/l (cidade)
Além do motor menor, o BMW i8 tem tecnologia híbrida e bebe menos na cidade. Mas o Mini Cooper, com seus 14 km/l e motor 2.0 turbo, consegue superá-lo nos decimais: na média geral, é 0,2 km/l mais econômico. A tabela não leva isto em consideração.

Extra Grande

ford_fusion_56
1º – Ford Fusion Hybrid 2.0 16v: 15,1 km/l (estrada) / 16,8 km/l (cidade)
2º – Audi A4 sedan 2.0 turbo 16v: 14,3 km/l (estrada) / 11,0 km/l (cidade)
3º – Audi A4 Avant 2.0 turbo 16v: 13,5 km/l (estrada) / 10,5 km/l (cidade)
O Fusion é definitivamente um carro maior que o A4, mas ambos estão na mesma categoria. E, com seu conjunto híbrido que prioriza o motor elétrico em baixa velocidade, seu consumo na cidade é bem menor.

Subcompacto

volkswagen_up_connect_33
1º – Volkswagen Up TSI 1.0 turbo 12v manual: 16,1 km/l (estrada) / 13,8 km/l (cidade)
2º – Volkswagen Up 1.0 12v i-Motion: 15,8 km/l (estrada) / 14,0 km/l (cidade)
3º – Volkswagen Up 1.0 12v manual: 14,8 km/l (estrada) / 13,7 km/l (cidade)
O três-cilindros da Volkswagen, naturalmente, rende mais e consome menos com o turbocompressor, mas a diferença não é tão grande – mais uma evidência de que os três-cilindros modernos são o futuro neste segmento.

Utilitário Esportivo Compacto

fiat_uno_way_44
1º – Novo Uno Way 1.3 8v manual: 14,0 km/l (estrada) / 12,9 km/l (cidade)
2º – Novo Uno Way Dualogic 1.3 8v automatizado: 13,7 km/l (estrada) / 13,2 km/l (cidade)
3º – Peugeot 2008 1.6 turbo 16v: 13,5 km/l (estrada) / 12,5 km/l (cidade)
Uma das categorias mais bizarras, com representantes de todos os espectros do mercado automotivo. O Uno Way com motor Firefly, um compacto aventureiro, evidentemente seria mais econômico do que um crossover mais pesado – e temos de observar que a diferença é pouca.

Utilitário Esportivo Grande

volvo-xc90-juliano-barata-flatout-13
1º – Volvo XC90 T8 2.0 16v: 15,8 km/l (estrada) / 15,3 km/l (cidade)
2º – Porsche Cayenne 3.0 turbo 24v: 12,2 km/l (estrada) / 12,1 km/l (cidade)
3º – Subaru Forester 2.0 16v: 14,4 km/l (estrada) / 10,0 km/l (cidade)
O motor 2.0 turbo do Volvo XC90 mostra a que veio em termos de economia, superando de longe o boxer do Subaru, também com quatro cilindros e dois litros, porém naturalmente aspirado.

Micro Compacto

FIAT_MOBI_LIKEON_001
1º – Fiat Mobi Easy 1.0 8v:  15,2 km/l (estrada) / 13,5 km/l (cidade)
2º – Fiat Mobi Easy On 1.0 8v: 14,3 km/l (estrada) / 12,7 km/l (cidade)
3º – Fiat Mobi Way 1.0 8v: 14,2 km/l (estrada) / 12,6 km/l (cidade)
Pequeno e leve, o Mobi com motor 1.0 8v foi o mais econômico dos microcompactos, superando Chery QQ e Kia Picanto.
fonte:https://www.flatout.com.br/os-carros-mais-economicos-do-brasil-em-2017/
Postar um comentário

SERÁ QUE OS OVOS DE CASCA ESCURA SÃO MAIS SAUDÁVEIS DO QUE OS BRANCOS? A ideia de "não julgar um livro pela sua capa" pode func...