quinta-feira, 1 de maio de 2014

Conheça a polêmica por trás da

 criação do álcool em pó

 

 

Você já deve ter ouvido por aí que suco em pó faz mal à saúde, não é mesmo? Isso porque esses produtos contêm aromatizantes, corantes e conservantes que, na verdade, são tóxicos ao nosso organismo. E como funciona o suco em pó? Você basicamente precisa diluir o produto em água e pronto: em questão de instantes você pode ter suco de qualquer tipo de fruta.
Agora imagine se com a mesma facilidade você pudesse transformar bebidas comuns em alcoólicas. Impossível? Não mais. O álcool em pó agora é legalmente permitido nos EUA e, desde que a substância foi aprovada, muita discussão já foi levantada em todo o mundo. Se suco em pó não é saudável, imagine álcool...
O produto, batizado de Palcohol, foi desenvolvido por Mark Phillips, que se sentia incomodado ao ter que carregar garrafas de bebidas quando queria fazer festinhas e comemorações em lugares públicos. Para ele, o Palcohol é ótimo para quem gosta de levar sua bebida para diversos lugares. Um pacote do produto pesa 30 gramas e cabe no bolso de qualquer pessoa.

Variedades

Reprodução/olharnews
A companhia responsável pela produção do álcool em pó pretende ter duas diferentes fórmulas, a V, feita de vodca, e a R, à base de rum. A ideia é que os clientes possam preparar facilmente drinks como mojito e margarita. Além disso, a fabricante alerta para a vantagem de poder transportar o produto em bagagens sem medo do peso ou de que a garrafa se quebre.
Apesar do ânimo da fabricante, nem todo mundo ficou feliz com a novidade, principalmente porque jovens e adolescentes podem encontrar no produto uma nova maneira de ingerir bebidas alcoólicas discretamente – nos EUA, é proibido consumir álcool antes dos 21.
“Eu não estou surpreso por isso ser um produto real, mas eu estou completamente surpreso por ele ter sido aprovado”, disse Robert Lehrman, autor de títulos legais sobre o consumo de bebida alcoólica nos EUA.

É seguro?

Há também quem se preocupe com o fato de que algumas pessoas possam inalar o produto, como é feito com a cocaína, por exemplo. Com relação a isso, o fabricante adverte, dizendo que não é responsável ou inteligente usar o produto dessa maneira. A companhia afirma ainda que, para evitar esse tipo de prática, manipulou o produto de tal forma que seria necessário inalar mais de meio copo de álcool em pó para ter o mesmo efeito que um drink.
“Nós queremos reforçar de novo que, quando o Palcohol estiver disponível, é preciso usá-lo com responsabilidade e legalmente”, afirma o site do produto. 
Fonte: Reprodução/afterpartychat
Postar um comentário

SERÁ QUE OS OVOS DE CASCA ESCURA SÃO MAIS SAUDÁVEIS DO QUE OS BRANCOS? A ideia de "não julgar um livro pela sua capa" pode func...