quinta-feira, 6 de março de 2014

Famosos mortos em acidentes aéreos




Mamonas Assassinas

No dia 2 de março de 1996, portanto a 18 anos atrás, um acidente aéreo vitimava um dos grupos musicais de maior sucesso no Brasil durante a década de 90: Os Mamonas Assassinas. As 23 horas e 16 minutos o jato Learjet 25D que transportava os integrantes da banda Dinho (vocal), Bento Hinoto (guitarra), Júlio Rasec (teclados), Samuel Reoli (baixo) e Sérgio Reoli (bateria), mais o piloto e o co-piloto da aeronave se chocava contra a serra da Cantareira, escrevendo assim o último capítulo da curta carreira da banda que com suas músicas recheadas de humor conquistou uma geração.


Glenn Miller

Alton Glenn Miller foi um músico de jazz e líder de uma famosa Big Band, orquestra muito popular no início do século XX. A execução dos saxofones e clarinetes presentes na performance da Glenn Miller Orchestra era inconfundível e foram líderes de vendas de discos entre 1939 e 1942. O líder da banda era militar e atuou na Segunda Guerra Mundial na Força Aérea Estadunidense como major. Morreu em um acidente de avião no dia 15 de dezembro de 1944, aos 40 anos, quando voada de Paris para a Inglaterra. Até hoje, não foram encontrados nem os destroços e nem os corpos da tripulação da aeronave. A Glenn Miller Orchestra foi retomada em 1956 e permanece ativa até o presente.


Ritchie Valens

Ricardo Esteban Valenzuela Reyes, o nome real de Ritchie Valens, nasceu em Pacoima, na Califórnia, em 1941. Era descendente de mexicanos e ficou internacionalmente conhecido pela música “La Bamba”. A canção faz parte do folclore mexicano e foi lançada na voz de Valens em 1958. Sua carreira se resumiu a dois anos de atividade, entre 1957 e 1959, período que lançou apenas dois discos. Faleceu no dia 03 de fevereiro de 1959, com apenas 17 anos, quando um avião Beechcraft Bonanza B35 caiu em um milharal em Clear Lake, no Estado de Iowa. Além do piloto e Valens, viajavam os músicos Buddy Holly e The Big Bopper, considerados promissores nomes do Rock’n’Roll. O dia do acidente é conhecido como “o dia que a música morreu”. Pouquíssimo material inédito foi lançado após sua morte.


Ulysses Guimarães

Notável político na luta contra a Ditadura Militar brasileira entre os anos de 1960 e 1980, Ulysses Silveira Guimarães nasceu na cidade paulista de Itirapina, em 1916. Foi presidente do MDB (Movimento Democrático Brasileiro), partido de oposição ao regime militar. Foi um dos articuladores da Constituição de 1988, conjunto de leis que são válidos até hoje. Faleceu em um acidente de helicóptero próximo a Angra dos Reis, no Estado do Rio de Janeiro, em 12 de outubro de 1992, quando viajava com a mulher, o ex-senador Severo Gomes com a esposa e o piloto. Até hoje, o corpo de Ulysses foi o único a não ser encontrado.


Lynyrd Skynyrd

Um dos grupos de Rock mais representativos dos anos 70 teve a fase “clássica” da banda interrompida em 1977 quando um acidente aéreo atingiu o grupo a equipe e mais a tripulação (26 pessoas).

Acredita-se hoje que o avião caiu em plena floresta no estado do Mississipi devido à falta de combustível, embora na época também tenha sido levantada uma hipótese de falha mecânica. Com a queda, o avião se partiu ao meio. No acidente morreram o vocalista Ronnie Van Zant, a backing vocal Cassie Gaines, seu irmão, o guitarrista Steve Gaines, recém entrado na banda, o roadie manager Dean Kilpatrick, o piloto Walter MacCreary e o co-piloto William Gray.


John Denver

Conhecido intérprete de músicas country e pop desde cedo nutria uma paixão pela aviação, possuia aviões de pequeno e médio porte e uma tragédia justamente envolvendo aviões aconteceu em 1997. O avião que John pilotava caiu nas águas da Califórnia em circunstâncias não esclarecidas até hoje.


Steve Ray Vaughan

Apesar de ter vivido apenas 35 anos, Steve Ray Vaughan é considerado um dos músicos mais influentes da história da música.

Em 27 de agosto de 1990, no Wisconsin, quando o músico partia para uma apresentação ele sofreu um acidente fatal de helicóptero.

Ele havia encontrado apenas um lugar vazio em um dos quatro helicópteros que levaria a equipe (formada por seu irmão Jimmy, Eric Clapton e seus músicos) ao show daquela tarde. Devido ao mau tempo, a aeronave que levava Vaughan e os músicos de Clapton virou para o lado errado e se chocou contra uma pista artificial de ski, matando todos os ocupantes.


Ricky Nelson

Nelson e sua banda fretaram um jatinho particular depois de um show no Alabama, em 31 de dezembro de 1985.

O grupo dirigiria-se ao Texas, mas o avião caiu, matando Nelson, sua noiva, Helen Blair, o baixista Patrick Woodward, o baterista Rick Intveld, o tecladista Andy Chapin e mais dois ocupantes. As más línguas contam que o desastre se deu depois que Ricky Nelson, que pilotava a aeronave, acendeu um cigarro de maconha com cocaína, causando uma explosão, e consequentemente, levado o avião à inevitável queda.


Otis Redding

Tido como uma das grandes revelações da década de 60, Otis Redding que se preparava para a carreira internacional sofreu um acidente fatal, o avião em que Otis e sua banda de apoio, The Bar-Keys, estavam se chocou contra um lago congelado, em Winsconsin. Houve apenas um sobrevivente, Ben Cauley, membro dos The Bar-Keys.


Aaliyah Haughton

Uma das promessa do R&B perdeu a vida após a gravação do clipe “Rockthe Boat” nas Bahamas. Em 2001 a cantora e mais oito pessoas não resistiram a queda do avião que os levaria de volta para os Estados Unidos. Acredita-se que o avião tenha caído devido o peso das bagagens. O laudo da autopsia do piloto, detectou vestígios de cocaína e álcool.


Randy Rhoads

Randy foi um dos mais respeitáveis Guitarristas de sua geração, tocou no Quiet Riot mas ficou realmente conhecido ao fazer parte da equipe de músicos de Ozzy Osbourne.

A vida de Randy terminou em 19 de março de 1982, quando o motorista que conduzia a banda de Ozzy aos shows pegou um avião sem autorização e levou alguns membros do grupo a darem uma volta. Na primeira e na segunda volta de exibição nada ocorreu. Mas ao darem a terceira volta, a asa do avião raspou no teto do ônibus da banda, bateu em uma árvore e caiu na garagem de uma casa.

Randy morreu na hora, aos 25 anos, juntamente com o piloto (em cujo corpo foi encontrado traços de cocaína, na autópsia), de 36 anos, e a maquiadora, Rachel Youngblood, de 58 anos.


Patsy Cline

Uma das mais influentes Cantoras Country , teve uma prematura carreira de 8 anos e um final triste. Em 1963 no Tenessee um acidente aéreo vitimou Patsy e outras figuras do country, como Hawkshaw Hawkins, Cowboy Copas e Randy Hughes, seu amante, empresário e até então piloto do avião onde o grupo se encontrava. Patsy tinha apenas 30 anos e estava prestes se lançar internacionalmente.


Carlos Gardel

Cantor que foi ídolo da Argentina se preparava para deixar a Colômbia quando sua aeronave colidiu com outra no Aeroporto Olaya Herrera. O vento teria feito com que um dos aviões, que acabara de decolar, batesse no outro, ainda parado. O episódio aconteceu no dia 24/06/1935.


Seleção de futebol da Zâmbia

O avião militar com a seleção fazia a rota Lusaka, na Zâmbia, para Dacar, no Senegal, onde seria disputada uma eliminatória da Copa do Mundo. Após escala em Libreville, no Gabão, um dos motores pegou fogo e o avião caiu no Oceano Atlântico no dia 27/04/1993. Entre as 30 vítimas, 18 eram jogadores.

Manchester United

O time voltava para casa após um jogo em Belgrado, na Sérvia, mas uma parada em Munique foi necessária para reabastecer. Problemas no motor impediram a decolagem duas vezes. Na terceira tentativa, resíduos de neve na pista fizeram com que a aeronave levantasse voo com velocidade abaixo da necessária. Sem ganhar altitude, o avião bateu em uma cerca e, depois, em uma casa desocupada. Entre as vítimas, oito eram jogadores do time. O treinador Bert Whalley também morreu no acidente que aconteceu no dia 06/02/1958 e vitimou 23 das 44 pessoas a bordo.


Time de Futebol do Torino

O time do Torino, que na época era a base da seleção italiana e um dos melhores times do mundo, voltava para a Itália após um amistoso com o Benfica em Lisboa. Ao se aproximar de Turin, no dia 04/05/1949, os pilotos encontraram forte chuva, trovões e baixa visibilidade. O avião perdeu altitude e a asa esquerda bateu no muro da Basílica de Superga, localizada em uma montanha. Todo o time morreu, com exceção de um jogador que não voou porque estava machucado.


Fontes: Lista dos CincoFala Fil e IG

Postar um comentário

TALVEZ DESCONHEÇA SOBRE OS BURACOS NEGROS 1 – Eles não foram descobertos por Einstein Apesar de muita gente associar a descoberta dos ...