sábado, 8 de fevereiro de 2014





Antes de passar um pouco a história desse trágico acontecimento, aviso as pessoas que são realmente sensíveis ao sofrimento humano, que não visualizem as últimas , pois elas são chocantes comparadas com as primeiras. E esse caso é o exemplo de vários outros que não tem tanta repercussão, mas são identicos no resultado final.
Linda Perez, atualmente com 19 anos, nascida em Santa Cruz do Sul, Cuba, foi a um centro de  da Flórida, em 12 de agosto de 2013, para fazer uma cirurgia de  de  para aumentar os seios , mas ao sair, sua vida e a de seus familiares mudaram para sempre. Uma hora depois de sua cirurgia, ela sofreu complicações e entrou em coma durante dois meses.
Era uma garota vaidosa, feliz e carinhosa com seu filho de 4 anos, e agora, quase três meses depois que saiu do coma, é impossível dizer que é a mesma que aparece nas primeiras imagens.
Linda sofreu um dano cerebral que a deixou incapacitada de andar e falar coerentemente e tem de ter cuidados médicos 24 horas por dia. Os médicos temem que a jovem não consiga se recuperar, mas a mãe está otimista e cita o fato de que agora ela já não precisa mais do tubo de alimentação. “Ainda tenho esperança porque ela está viva e em casa”, disse Mariela Perez. Sua mãe compara sua condição com a de um bebê indefeso. Ela revela também que a filha não lida bem com a situação. “Ela entra em depressão e chora. Ela vê que não pode andar e, quando percebe o que aconteceu com ela, chora.”
O que realmente aconteceu na clínica ainda não foi esclarecido. Mas o advogado da família , Mark Eiglarsh, culpa a clínica pela situação atual da jovem. "Uma mulher saudável de 18 anos, deve ser capaz de passar por um procedimento cirúrgico de rotina e não acabar em um estado quase vegetativo", explica o advogado.
Do lado da clinica, o advogado Kubs Lalchandani, afirma que certamente Linda teve algum problema médico anterior que ela não informou ao cirurgião em sua avaliação pré-operatório. "Nós conduzimos nossa própria investigação e solicitei registros médicos de família de Linda Perez, incluindo os seus relatórios de toxicologia", disse Kubs.
Em um relatório apresentado anteriormente pelo cirurgião de Linda, Dr. Jacob Freiman, ele afirmou que os problemas médicos que ela teve após a cirurgia são semelhantes aos que ela experimentou durante o nascimento de seu filho. "Ela recebeu uma anestesia raquidiana e precisou ser entubada", disse. Freiman acredita que Linda escondeu esta informação, pois sabia que isso ia impedi-lo de realizar a cirurgia.
O advogado da família Perez rebate essa afirmação dizendo que isso é uma "bobagem", e nega que Linda tenha conscientemente escondido que passou por complicações com anestesia no passado.
- "Temos os registros médicos do parto dela que na verdade ela recebeu uma epidural. A alegação de que ela teve uma reação alérgica à anestesia foi fabricada pelo advogado da clinica, claramente incriminando a vítima e assim evitar a responsabilidade por sua negligência grosseira", disse Mark Eiglarsh .
Os registros mostram que Freiman é certificado pela Câmara Americana de Cirurgia Plástica e não tem nenhum histórico de queixas por negligência. Mas um anestesista, que também participou da cirurgia tem. Em 2006, o Dr. Mario Alberto Diaz foi condenado a 30 meses de prisão e dois anos de liberdade condicional após vender ilegalmente medicamentos on-line em Iowa. O mesmo anestesista foi acusado de negligência médica na morte de uma mulher de 35 anos durante uma cirurgia de aumento das nádegas. Sua licença ainda está ativa, mas ele não está mais trabalhando na clinica, de acordo com o advogado da clinica.
O advogado da família Perez prometeu mover uma ação judicial contra a clinica. "Como eles não têm seguro, devem bancar a despesa do acompanhamento médico para dar um pouco de dignidade a vida de Linda. Nós ainda estamos determinados a aumentar a conscientização das pessoas sobre os perigos envolvidos neste tipo de clínicas", concluiu Eiglarsh logo após dizer que assim que descobrirem o que deu errado na clínica, a família moverá uma ação judicial pelos danos horríveis causados a sua filha.
Em tudo isso se conclui que o corpo humano deve ser tratado como uma joia rara lapidada por um mestre. E que nunca deve ser mudado sua forma quando ela está pronta.
Não estou julgando e não vou julgar e condenar as pessoas que acham que devem melhorar sua aparencia, principalmente para corrigir defeitos fisícos, mas não concordo que uma pessoa se submeta a um "açougueiro" diplomado, por vaidade. A maioria das vezes isso acontece com um bullying de pessoas que sentem inveja por essa pessoa ser bonita e chamar mais a atenção, e arrumam defeitos que elas acham que merecem ser reparados.
Não somos perfeitos e nunca conseguiremos tão proeza. Perfeita é a Natureza que segue seu ciclo natural.



























O pai, Fernando Izquierdo e a mãe, Mariela Perez.





fONTE:http://www.bomblognews.com.br/2014/02/a-tragica-historia-de-linda-perez.html
Postar um comentário

VIDA SUBMARINA SELVAGEM: ROBÔS REGISTRAM “COME-COME”  NO FUNDO DO MAR Apesar de a maior parte dos  oceanos do planeta  continuar inexp...