segunda-feira, 6 de janeiro de 2014


Construídas pelo homem, essas obras são alguns dos maiores mistérios da humanidade pelas formas incomuns, localização e detalhes incríveis. Estruturas de interesse histórico, arqueológico e paleontológico — encontradas em um contexto muito incomum ou aparentemente impossível — que desafiam a cronologia histórica convencional fazem parte de alguns dos grandes mistérios da humanidade.
Obras impressionantes como as pirâmides do Egito ou a curiosa ordem das pedras do Stonehenge são alguns dos exemplos dessas estruturas, que intrigam os mais experientes cientistas e deleitam os entusiastas místicos.
Blocos gigantes eram empilhados de que forma há milhões de anos? E qual era o propósito? Como explicar também origens rochosas nas estruturas que eram bem diferentes do local onde elas foram construídas? Como teria sido o transporte? Todas essas são perguntas que ainda estão sem resposta e, provavelmente, ainda irão pairar em nossa imaginação (e na dos cientistas) por muito tempo. Confira abaixo seis dessas estruturas antigas que a ciência não consegue explicar.
Fonte: Mega Curioso
6 – Tiwanaku e Puma Punku

Tiwanaku é um importante sítio arqueológico pré-colombiano localizado na Bolívia, e Puma Pumku é um complexo de templos e monumentos que faz parte desse lugar. As estruturas contidas ali são exemplos de engenharia tão monumentais que superam até mesmo o trabalho dos astecas.

Os blocos de pedra no local pesam muitas toneladas e não ostentam quaisquer marcas de cinzel, permanecendo o mistério sobre como eles foram moldados ou movidos. Algumas pedras são de arenito originário de um local de 10 quilômetros de distância de lá, sendo que uma de andesito tem origem a 50 quilômetros.
Isso tudo levanta a questão sobre como enormes blocos (de até 400 toneladas) foram transportados em uma época antes do cavalo domesticado na América do Sul. Em Puma Punku as pedras de origem vulcânica foram finamente cortadas, mas o processo realizado na criação das estruturas ainda não é totalmente compreendido pelos estudiosos.

5 – Linhas de Nazca

As Linhas de Nazca são um conjunto de geoglifos antigos que ficam localizadas no deserto de Nazca, no sul do Peru. Os estudiosos acreditam que as Linhas de Nazca foram criadas pela civilização local entre 400 e 650 d.C. Elas estampam centenas de desenhos de animais ou figuras humanas estilizadas, mas com um traço impressionante.

Os maiores têm mais de 200 metros de diâmetro. Há quem acredite que os desenhos não foram feitos por humanos e sim por uma raça alienígena. Outros estudiosos creem que são relíquias de um povo antigo que fazia os desenhos para os deuses poderem vê-los do céu, podendo até ser um calendário astronômico gigante.

4 – Sacsayhuaman

Sacsayhuaman é um complexo murado perto da antiga cidade de Cuzco, que fica a uma altitude de mais de 3 mil metros. São três paredes paralelas construídas em diferentes níveis com pedras de calcário de tamanhos enormes.

Essas pedras classificam as paredes como sendo de arquitetura ciclópica ou megalítica. Não há outros muros como estes, e os cientistas não fazem ideia de como os blocos foram transportados. Estas pedras gigantes foram encaixadas tão perfeitamente que nenhuma folha de grama pode deslizar entre elas.

3 – Stonehenge

Com certeza um dos locais mais fascinantes do mundo, Stonehenge é monumento megalítico da Idade do Bronze localizado na planície de Salisbury, no sul da Inglaterra.

Ele é composto de pedras verticais — cada uma com mais de 5 metros de altura e pesando 26 toneladas — dispostas em um círculo, com algumas contendo outras pedras equilibradas horizontalmente no topo, também formando um círculo. Há ainda um círculo interno composto de pedras altas e baixas.

Stonehenge tem uma estrutura que permite que, nos equinócios e solstícios, o sol nasça no horizonte parecendo estar perfeitamente situado entre as lacunas dos megálitos. Isso, sem dúvida, não foi feito por acaso e provavelmente contribuiu para as histórias de suas origens misteriosas.

Gerald Hawkins, um professor de Astronomia, concluiu que Stonehenge era um observatório astronômico sofisticado e projetado para prever eclipses. Algumas pessoas acreditam que o local era usado para cerimônias místicas e religiosas.

2 – Esferas de pedra da Costa Rica

Um dos mistérios mais estranhos da arqueologia foi descoberto no Delta Diquis de Costa Rica. Desde 1930, centenas de bolas de pedra têm sido documentadas no local, variando em tamanho de alguns centímetros a mais de 2 metros de diâmetro.

Algumas chegam a pesar 16 toneladas e quase todas são feitas de granodiorito, uma rocha magmática semelhante ao granito, sendo que esses objetos são esculturas monolíticas feitas por mãos humanas.

1 –Pirâmide de Queóps

A maior e mais antiga das Pirâmides de Gizé é a única das Sete Maravilhas do mundo Antigo que sobrevive substancialmente intacta.

Acredita-se que a pirâmide tenha sido construída como um túmulo para a quarta dinastia egípcia do Rei Khufu (Quéops em grego) ao longo de um período de 20 anos em torno de 2.560 a.C. A Grande Pirâmide foi a mais alta estrutura feita pelo homem no mundo por mais de 3,8 mil anos.

Originalmente, essa pirâmide foi coberta por pedras que formaram uma superfície externa lisa, mas o que se vê hoje é a estrutura do núcleo subjacente, pois a primeira foi se desgastando com o tempo.

Algumas partes do revestimento mais liso que cobria a estrutura ainda podem ser vistas em torno da base. As teorias científicas e alternativas sobre técnicas de construção da Grande Pirâmide são variadas, mas nenhuma comprovada assertivamente.





Fonte:http://www.cearensizando.com.br/2014/01/6-estruturas-antigas-que-ciencia-nao.html
Postar um comentário

SERÁ QUE OS OVOS DE CASCA ESCURA SÃO MAIS SAUDÁVEIS DO QUE OS BRANCOS? A ideia de "não julgar um livro pela sua capa" pode func...