quarta-feira, 22 de janeiro de 2014

3 raças de cachorros que possuem superpoderes!



cachorros com superpoderes
Durante muito tempo, o melhor amigo do homem foi mais utilizado para dar uma ajudinha com o trabalho do que apenas para servir de companhia. Naquela época, os cães ajudavam a farejar as presas, caçar animais cobiçados ou apenas defender os humanos de outros animais.
Hoje eles passam a maior parte do tempo no sofá ou correndo pelo jardim, mas isso não significa que esses animais perderam suas habilidades. Conheça alguns dos superpoderes de três raças e nos conte nos comentários se você também conhece algum cachorro com talentos especiais como esses que você vai ver abaixo.
Os bassets captam cheiros com ajuda das orelhas
basset
Os basset hounds são adoráveis, mas temos que reconhecer que apesar do nome da raça indicar um cão de caça, suas características físicas não são compatíveis com tal função. O corpo alongado, as patas curtinhas e as orelhas compridas são alguns dos fatores que caracterizam os bassets e cada uma dessas características tem uma explicação.
É preciso lembrar que, originalmente, essa raça foi criada para ajudar na caça de coelhos. E apesar de serem cães pesados – um macho de basset pode chegar a pesar 30 quilos – e com patas curtas, eles são perfeitos para a função. Acontece que, em vez de correr atrás dos rápidos coelhos, o que os bassets precisavam fazer era apenas farejar – e nisso eles são realmente bons. E é aí que entram as orelhas, que ajudam a captar o cheio das presas e mantê-lo próximo ao nariz do cachorro. As bolsas que se formam na região do focinho têm a mesma função e potencializam o faro do animal.
Pensando nisso, faz todo o sentido que a raça tenha as patas curtinhas, pois os superpoderes dos bassets estão justamente no fato de suas orelhas arrastarem no chão e, assim, ajudarem o animal a reconhecer os odores por onde quer que ele passe.
Os leopardos-catahoula escalam árvores
leopardos-catahoula
Considerada a raça oficial do estado de Louisiana, nos Estados Unidos, o cão leopardo-catahoula vem de uma mistura desconhecida de outras raças. A origem de seu nome está na pelagem, que costuma apresentar tons de marrom e muitas manchas, e de um condado no noroeste do estado americano. Embora a origem exata da raça seja desconhecida, sabe-se bem que seu superpoder nada mais é do que um talento natural. Antigamente, quando a comida era escassa e as condições eram mais difíceis, esses animais precisavam buscar alimentos sozinhos.
O resultado dessa necessidade foi uma facilidade incrível para escalar árvores de qualquer altura. Além disso, os leopardos-catahoula aprenderam a nadar, desenvolveram uma inteligência impressionante e são uns dos poucos cães capazes de caçar texugos selvagens sem maiores dificuldades. Assim que as pessoas perceberam a capacidade do animal, a raça passou a ser preservada para manter sua pureza.
Os dálmatas enfrentam o fogo
dalmata
A raça branca de pintas pretas ganhou popularidade com a produção infantil da Disney, porém um dos indícios que aponta para a origem dos dálmatas são os registros encontrados em pinturas no Egito. Mas, algum dia você já se perguntou por que em alguns lugares os dálmatas são associados aos bombeiros? Pois é exatamente aí que se esconde o superpoder dessa raça. É fato que alguns dálmatas acabam desenvolvendo problemas de audição, o que levou as pessoas a pensar erroneamente que os dálmatas eram usados pelos bombeiros por não ouvirem e consequentemente não se assustarem com o barulho das sirenes.
Pode até ser que esse problema contribua para a interação entre os animais e os bombeiros, mas a verdade é que os dálmatas não têm medo de enfrentar o fogo. Há algum tempo atrás, as pessoas perceberam que a raça poderia ser usada para abrir caminho em meio às chamas, o que facilitava e agilizava o trabalho dos bombeiros. Em outros casos, os dálmatas foram usados para acalmar cavalos em situações de incêndio, aparentemente porque outro dom desses cães é se relacionar muito bem com cavalos.
 Fonte:http://www.coxinhanerd.com.br/cachorros-superpoderes/
Postar um comentário

SERÁ QUE OS OVOS DE CASCA ESCURA SÃO MAIS SAUDÁVEIS DO QUE OS BRANCOS? A ideia de "não julgar um livro pela sua capa" pode func...