quarta-feira, 24 de julho de 2013


Como o brasileiro compra carro?


887960_75967219
O Brasil é o quarto maior mercado de veículos do mundo, atrás de China, Estados Unidos e Japão. Em 2012 foram comercializados 3,6 milhões de novos veículos leves, e para 2013 é esperado um crescimento de 3%.
Dito isso, fica a pergunta: como é que o consumidor brasileiro escolhe o carro que vai habitar sua garagem? Uma pesquisa recente da J.D. Power ajuda a responder essa pergunta.
Em um levantamento realizado com mais de 3 mil consumidores com carros recém adquiridos nos meses de abril e maio de 2013, a empresa levantou algumas questões interessantes sobre o comportamento do brasileiro na hora de comprar seu carro novo.
Você deve esperar que a Internet seja a principal fonte de informação do consumidor para escolher a caranga nova, mas na verdade ela fica em segundo lugar, com 43% da prefêrencia. O brasileiro consulta mesmo são os amigos e familiares (45%) antes de comprar um carro novo. Sabe aquele tio sabidão que conhece um cara que tem um amigo cujo irmão já teve aquele carro que você gosta? Então…
Uma ótima referência, os proprietários do mesmo veículo desejado, são referência para apenas 27% dos consumidores. Entretanto, é provável que grande parte dos consumidores que recorre à Internet no momento da pesquisa, tente encontrar justamente esses proprietários, talvez por não conhecer pessoalmente alguém que possua o carro desejado.
  
953320_90665120
E adivinha a ferramenta mais utilizada por quem se aventura por essas interwebs antes de levar o carro para a garagem? Sim, o senhor sabe-tudo, o Google, consultado por 69% dos entrevistados. Logo atrás dele vem os sites dos fabricantes com 50% das preferências, seguido pelos sites espcializados (42%).
Agora, o dado mais gritante e assustador da pesquisa ainda está por vir: 51% dos consumidores NÃO realizam test-drive antes de comprar seu novo veículo, ou porque a loja não ofereceu essa opção, ou porque optaram mesmo por não fazer.
Então vamos ver como isso ficou.
Uma boa parte dos consumidores fala com aquele conhecido ou parente “entendido” de carros, que muitas vezes não tem o menor conhecimento sobre o assunto, dá uma olhada no Google, que como toda a Web é cheio de informações erradas, e em seguida vai até uma loja e compra um carro sem fazer test-drive. Talvez fosse mais seguro vendar os olhos do comprador e fazer uni-duni-tê.
Dirigir o carro que pode vir a habitar sua garagem no futuro não é só importante, é um fundamental no processo de escolha. Com um passeio bem realizado você descobre se o carro atende às suas expectativas nos mais diversos quisitos.
Então, antes de pedir ou dar uma dica sobre qual o melhor carro novo, lembre-se que aquela voltinha, mesmo curta, muitas vezes vale mais que horas de pesquisa pela internet, ou que a opinião do seu tio sabichão.
Postar um comentário

CONHEÇA A HISTÓRIA POR TRÁS DE UM DOS BEIJOS MAIS FAMOSOS DO PLANETA Você com certeza já viu a foto acima centenas de vezes, não é mesmo?...