segunda-feira, 3 de junho de 2013

Uso de tecnologia antes da dormir aumenta os níveis de stress

http://www.ciencia-online.net/2013/05/uso-de-tecnologia-antes-da-dormir.html



















Usar tecnologia antes de dormir pode ter um impacto negativo nos níveis do stress, sugerem os resultados preliminares de um novo estudo.

No estudo, as pessoas que navegavam na web ou enviavam mensagens de texto num período de duas horas de ir para a cama relataram níveis mais elevados de stress do que aqueles que não se envolveram em tais comportamentos.

No entanto, a ligação não foi visto com todas as formas de tecnologia: nem o envio de emails nem o assistir TV antes de dormir apareceram ligados com maior nível de stress. Comportamentos que não envolvem tecnologia, incluindo fazer exercícios e ler, também não foram relacionados com os níveis de stress.

Os resultados juntam-se a um crescente corpo de pesquisas que relacionam o uso da tecnologia com os níveis de stress. Pesquisas anteriores também sugeriram que o uso da tecnologia antes de dormir pode atrapalhar o sono. 

Um estudo anterior do mesmo grupo de pesquisadores descobriu que as pessoas que enviaram mensagens, navegavam pela web ou enviavam emails antes de dormir eram mais propensos a ter insónia. O sono interrompido por sua vez pode aumentar os níveis de stress.

No entanto, o novo estudo encontrou uma associação e não uma relação de causa e efeito entre o uso da tecnologia antes de dormir e o stress. É possível que as pessoas que estão stressadas acabem por usar tecnologia nas horas antes de dormir, e não o contrário.

O uso da tecnologia antes de dormir é comum. Uma pesquisa de 2011 da Fundação Nacional do Sono dos EUA descobriu que 95% dos norte-americanos utilizam algum tipo de tecnologia na última hora antes de dormir.

Alguns pesquisadores sugeriram que a luz emitida por aparelhos como computadores e telefones celulares podem perturbar o sono. As telas eletrónicas emitem uma grande quantidade de luz azul, que é conhecido por suprimir a melatonina, uma hormona envolvido no ciclo sono-vigília.

Outras evidências sugerem que as tecnologias interativas, como mensagens de texto e e-mail, tornam uma pessoa mais alerta, e perturbam o início do sono. O novo estudo envolveu 500 pessoas, com idades entre 18 e 73 anos, que completaram uma pesquisa online. 

A maioria dos participantes eram jovens do sexo feminino e identificadas como latino-americanas, por isso os resultados podem não ser aplicáveis ​​a outras populações. O estudo foi apresentado a 25 de maio, no encontro anual da Association for Psychological Science e ainda não foi publicado num jornal peer-reviewed.

Postar um comentário

CONHEÇA A HISTÓRIA POR TRÁS DE UM DOS BEIJOS MAIS FAMOSOS DO PLANETA Você com certeza já viu a foto acima centenas de vezes, não é mesmo?...