quarta-feira, 13 de março de 2013


Nuvens de tempestade estão cheias de bactérias


http://www.ciencia-online.net/2013/01/nuvens-de-tempestade-estao-cheias-de.html
As nuvens de tempestade na atmosfera da Terra estão cheias de vida microbiana, de acordo com um novo estudo.

A pesquisa, publicada no dia 23 na revista PLoS One, revelou que o granizo tirado de nuvens de tempestade abriga várias espécies de bactérias que tendem a residir em plantas, assim como milhares de compostos orgânicos encontrados normalmente no solo. Algumas das espécies bacterianas podem semear os pequenos cristais de gelo que levam à chuva, o que sugere que desempenham um papel na causa da chuva.

"Essas nuvens de tempestade são fenómenos muito violentos", disse a co-autora Tina Santl Temkiv, química ambiental na Universidade de Aarhus, na Dinamarca. "Eles estão a sugar enormes quantidades de ar sob as nuvens, e é assim que as bactérias provavelmente entram na nuvem". No passado, os pesquisadores descobriram vida bacteriana em nuvens que flutuam sobre montanhas. As bactérias foram encontradas tão acima quanto 40 quilómetros e até mesmo sobrevivem como esporos no espaço, disse Temkiv.
Temkiv e seus colegas queriam ver se as bactérias viviam nas nuvens de tempestade violentas que pairam acima da superfície da Terra. Para descobrir, estudaram 42 pedras de granizo que se formaram numa tempestade sobre Ljubljana, Eslovénia, em maio de 2009. Após remoção cuidadosa da camada externa e esterilização do granizo, analisaram a sua composição química.

A equipa encontrou milhares de compostos orgânicos, ou contendo carbono - quase tantos como os encontrados num rio típico, disse Temkiv. Além disso, eles descobriram diversas espécies de bactérias que vivem normalmente em plantas. Algumas das bactérias têm um pigmento rosado, que lhes permite resistir aos raios ultravioletas na atmosfera.

Algumas das bactérias encontradas são nucleadores de gelo, ou seja, elas podem agir como sementes para cristais de gelo se anexarem nas nuvens acima da Terra. Quando esses cristais de gelo ficam grandes o suficiente, caem como chuva ou neve, dependendo da temperatura do ar. Os resultados sugerem que as bactérias poderiam influenciar os padrões climáticos, possivelmente fazendo a chuva, disse Temkiv.

Os pesquisadores acreditam que as bactérias vêm do ar pairando acima da Terra, sendo arrastadas para as nuvens de tempestade através de correntes ascendentes. Isso sugere que a atmosfera é um segmento que pode conectar ecossistemas distantes, e que certas bactérias podem ser melhores a colonizar ambientes distantes, disse Pierre Amato, pesquisador da Universidade Blaise Pascal, em França, que não estava envolvido no estudo.

Fonte:http://www.linkativo.com.br/link/159369
Postar um comentário

SERÁ QUE OS OVOS DE CASCA ESCURA SÃO MAIS SAUDÁVEIS DO QUE OS BRANCOS? A ideia de "não julgar um livro pela sua capa" pode func...