quarta-feira, 24 de outubro de 2012

Perigos em tatuagens de henna


Tatuagens de Henna são bonitas, criativas e temporárias. Muitas vezes em eventos, festivais e mesmo nas praias, encontramos alguns estandes, ou ambulantes oferecendo-se para aplicar as tattoos de henna por preços bem módicos. Fica praticamente impossível resistir a ter uma linda tatuagem tribal temporária, seja no pulso, perna, pescoço ou cóccix.

Infelizmente um produto aparentemente inofensivo como a henna pode causar alergias e queimaduras na pele. Saiba os motivos, e como evitar os perigos das tatuagens temporárias de Henna.

Henna é um corante extraído da casca e das folhas secas de uma planta chamada Lawsonia inermis. Possui cor avermelhada, próxima a cor de ferrugem. Utilizada como corante de cabelos e muito difundida e utilizada na Índia como tatuagem temporária há milênios. Há indícios de múmias egípcias que utilizavam a henna como sinal de status.
Tatuagem de henna original e não tóxica, na cor vermelho ferrugem.

Mas se a henna é tão comumente usada nos países do oriente, porque ela pode causar queimaduras e alergias? A resposta é simples. A adição de produtos químicos para dar coloração negra à henna são extremamente tóxicos.

Um desses produtos é a Parafenilenodiamina: que ao ser misturada a henna proporciona uma secagem mais rápida, uma coloração mais intensa e uma maior definição do desenho da tatuagem.
Caso gravíssimo de Dermatite de contato alérgica caudada por uso de tatuagem henna aditivida com produtos tóxicos para dar coloração negra.

A Parafenilenodiamina  é utilizado em tinturas de cabelo, mas não pode ultrapassar de 6% do total do produto e mesmo assim há relatos de queimaduras e alergias. Nas tintas de henna, por não haver um controle, essa proporção pode chegar a incríveis 15%, o que potencializa em muito a toxidade do produto.

A reação de Dermatite de contato alérgica  causado pela Parafenilenodiamina, não ocorre normalmente na primeira utilização, é preciso ocorrer uma sensibilização ao produto através de seguidas aplicações no mesmo local. ( não quer dizer que não possa ocorrer já na primeira vez em que se faz a tatuagem de henna ).
As imagens mostram as marcas deixadas pela dermatite de contato decorrentes da tinta usada nas tatuagens de henna
Foto: Ilustração NE10

Os sintomas começam com uma leve coceira, podendo evoluir para um alto relevo do desenho, em forma de inchaço, obedecendo o traçado do desenho. Em seu estado mais crítico podem ocorrer bolhas e erupções cutâneas.A cura para essas queimaduras se dá com a remoção dos pigmentos do corante de henna e com o auxílio de pomadas especificadas por um dermatologista.

Com a sensibilização do indivíduo, podem ocorrer efeitos colaterais, posteriores e sem aparente explicações ao se utilizar determinados remédios e produtos tais como :
- Protetores solares contendo o ácido para-aminobenzóido.
- Remédios que contenham sulfa.
- Remédios para diabetes pertencentes à família de sulfoniluréias.
- Anestésicos locais do grupo de benzocaína.
- Remédios antiinflamatórios do grupo “Celecoxib”.

Mas e então, o que fazer para poder utilizar tatuagem de henna com segurança? Simples. Fuja de hennas negras. Só adquira corante de henna natural cor-de-ferrugem sem aditivos químicos. E caso queira uma segurança maior, procure um tatuador de confiança, com o selo de Vigilância sanitária em dia. Certamente um tatuador estabelecido e conceituado usará sempre os produtos mais adequados e longe de aditivos químicos mais perigosos.
Fonte: Estimulanet Tatoo, NE10
Postar um comentário

Lei federal cancela carteira de habilitação vencida há mais de 30 dias? Uma corrente no WhatsApp circula com uma notícia falsa que ...