terça-feira, 16 de outubro de 2012


Formigas Saúvas

De: Hugo Silva e Maíra Costa



(Fonte da imagem: revoluçaoserviços)
     As formigas são insetos que sempre são consideradas como trabalhadeiras, e uma das espécies que dá um bom exemplo é a formiga saúva. Elas possuem várias características anatômicas que auxiliam na escavação dos formigueiros, na alimentação, na reprodução, etc.



Anatomia

     A anatomia das saúvas as auxilia na escavação dos formigueiros, na alimentação, reprodução, etc. Seu corpo é composto por cabeça, abdome e tórax.
(Fonte da imagem: insetoeinvertebrado)
     Na cabeça há duas antenas, usadas para o olfato, comunicação e busca de alimentos; duas mandíbulas, usada na escavação dos formigueiros, defesa e no corte de folhas, sementes, etc.; e dois olhos usados na visão. No tórax há quatro patas articuladas, com unhas e a tíbia sensível em cada pata, são usados para a movimentação da formiga. No abdome encontramos a cutícula, o tegumento, o anus e mais duas patas.  



Reprodução e fecundação

     Todo formigueiro tem início logo após um voo nupcial. A rainha, de um formigueiro já pronto, bota ovos no inverno que serão futuros machos e futuras rainhas, após o nascimento de diversas rainhas e machos de muitos formigueiros, acontece o voo nupcial, que nada mais é o voo onde as rainhas se acasalam com diversos machos. A vida do zangão é exclusivamente destinada à reprodução, tanto que, logo após o voo nupcial o zangão morre. A rainha armazena o sêmen de todos os zangões com qual ela teve relação em uma bolsa chamada espermateca.
     Pousando do voo, a formiga rainha começa a procurar um lugar apropriado para a criação de um novo formigueiro. Ela começa a escavar e logo após a criação do primeiro túnel de seu formigueiro, a formiga rainha nunca mais sairá dele, pois ela se torna sensível à luz.
     A rainha bota em média somente um ovo por dia, mas dentro de algumas semanas, novas formigas operárias começarão a nascer e a rainha só irá se alimentar quando elas começarem a buscar alimentos, antes disso ela se alimenta de suas próprias asas e alguns de seus ovos.
     Dificilmente uma formiga sobrevive fora do formigueiro, por isso, cada uma tem sua função, a rainha é destinada a reprodução e as operárias são destinadas a cuidar da rainha e do formigueiro.



Sauveiro

     As formigas estão espalhadas pelo continente americano, principalmente em locais de clima tropical, há mais de 100 milhões de anos. Elas constroem um ninho subterrâneo, o formigueiro (sauveiro, no caso das formigas saúvas).
     O sauveiro pode ter de 80 cm a 4 m de profundidade, possui câmaras interligadas por canais (galerias) chamadas panelas e olheiros.
     Cada câmara tem uma função e nelas ocorrem atividades exercidas por tipos específicos de operárias. Há a zona morta, onde ficam as câmaras com lixo ou câmaras vazias, e a zona viva, onde ficam câmaras usadas para o cultivo do fungo, cuidar dos ovos, larvas e pupas, e a câmara da rainha.

(Fonte da imagem: MEC)

Zona morta: 4 (lixo) e 5 (vazia); Zona viva: 1 (onde ficam larvas, pupas e ovos), 2 (câmara da rainha) e 3 (olheiros, onde ficam os soldados).



Castas


     As saúvas têm uma divisão de trabalho, onde cada formiga exerce uma função de acordo com suas características anatômicas. As divisões são:

     • Rainha (içá ou tanajura): é responsável pela reprodução e fundação do formigueiro. Quando recém-nascida, teve uma alimentação diferente das outras formigas;
     • Bitus: é alado e sua função é reprodução. Todos os bitus são machos;
     • Cortadeiras: cortam as folhas, sementes, folhas, flores caules, etc., e levam para o formigueiro;
     • Jardineiras: levam o que foi coletado pelas cortadeiras e colocam em um fungo, de que depois irão se alimentar;
     • Soldados: cuidam da segurança do sauveiro, permanecem nos olheiros e quando há uma ameaça, eles avisam e protegem todas as saúvas, pois são os maiores e mais rápidos depois da rainha;
     • Lixeiras: são responsáveis pela limpeza do formigueiro, coletam o lixo e o transportam para uma câmara separada;
     • Enfermeiras: cuidam das larvas, ovos e pupas em uma câmara especial.


Alimentação

     A maioria das formigas são onívoras, ou seja, alimentam-se tanto de vegetais, quanto de animais. Mas possuem algumas carnívoras, que se alimentam de animais mortos, e outras herbívoras que se alimentam de fungos (cultivados por galhos, folhas etc.).
(Fonte da imagem: acromyrmex)
     As saúvas cortam as folhas, sementes e caules e levam para o formigueiro. Em uma câmara especial, com esses materias recolhidos, é cultivado o fungo. Ao contrário do que muitos pensam, a saúva não irá se alimentar das folhas, mas sim do fungo.
     As formigas operárias são responsáveis pela busca do alimento. Elas armazenam o alimento num órgão especializado chamado papo, esse processo chama-se trofalaxia. As larvas precisam de uma dieta rica em proteínas, já as formigas adultas necessitam essencialmente de carboidratos. As formigas “domésticas” (que vivem em nossas casas) alimentam-se basicamente dos restos de alimentos humanos, como bolos, doces etc.



Curiosidades

     • Em algumas regiões do Brasil o povo utiliza tanajuras para preparar petiscos torrados, assados, com paçoca entre outros;
     • As formigas conseguem escolher o sexo de seus filhos, se ela preferir um macho ela se fecunda sozinha (partenogênese), se ela quiser fêmea ela retira os espermatozoides de sua espermateca e tem uma filha fêmea;
     • As formigas são uns dos animais mais fortes em proporção ao seu peso. Algumas formigas conseguem carregar objetos que pesam até 12 vezes mais do que seu próprio peso;
     • Nenhum tipo de formiga sobrevive sozinha, elas sempre vivem em colônia;
     • A formiga rainha pode viver até 15 anos;  

Postar um comentário

CONHEÇA A HISTÓRIA POR TRÁS DE UM DOS BEIJOS MAIS FAMOSOS DO PLANETA Você com certeza já viu a foto acima centenas de vezes, não é mesmo?...