sexta-feira, 12 de outubro de 2012


As armas mais Badass do século XIX

1- Arma a vapor

 
A arma a Vapor Winans era exatamente o que parece: um cara chamado Ross Winans decidiu que era uma boa idéia para fazer uma arma gigante e automatica a vapor  que  estava ligada a um transporte blindado. Embora nunca tenha passado de um protótipo, ela suspostamente poderia disparar 200 projeteis por minuto.

2- Pistola Gaita

 

3- Pistola Apache

Um soco inglês com uma pistola embutida. Nada como colocar duas armas em uma.

4- Canhão de cano duplo.

 
Quando apenas um canhão não é o suficiente e você não tinha espaço suficiente para colocar dois canhões lado a lado. Algum gênio (John Gilleland) na Geórgia decidiu unir dois canhões e assim criar uma arma ainda mais badass e letal.

5- Lança chamas (fogo grego)

 
Um dois mais antigos truques era usar fogo como arma, e em 1800 parece que todo mundo achou que era hora do lança chamas voltar. Para a sorte de alguns e azar de outros isso não foi usado em larga escala, mas há alguns registros de casos horriveis onde o “fogo grego” foi usado durante a guerra civil americana e que ele tambem explodiu durante o armazenamento.

6 – U.S. M1840 (Sabre de Cavalaria)

 
Mais pesado e mais resistente que seus antecessores, este “Quebra-pulso” é legal porque espadas são legais.
Nota: O governo do EUA ainda fabrica estes sabres e treina soldados para usá-los.

7-  Balões de guerra

 
Balões de ar quente tem uma história muito mais violenta do que você pensa. Após sua invenção em 1700, perceberam que os balões poderiam ser utilizados em campos de batalha e eles foram. Durante a guerra civil americana, eles foram implantados como um meio de espionar o inimigo ou eram amarrados para servirem com torres de vigia.

8- Rifle Revólver

 

9- Rifle Guycot

 

Este rifle é uma das idéias mais brilhante desta lista. Seu principal concorrente era o “rifle Henry” que poderia ter ate 16 balas enquanto este rifle poderia ter até 80!
Postar um comentário

SERÁ QUE OS OVOS DE CASCA ESCURA SÃO MAIS SAUDÁVEIS DO QUE OS BRANCOS? A ideia de "não julgar um livro pela sua capa" pode func...