segunda-feira, 20 de agosto de 2012


Os 10 piores filmes baseados em games

Tentaram fazer filmes baseados em jogos clássicos, mas o resultado foi muito ruim. Confira:

10 - Double Dragon
(Double Dragon)
Ano: 1994
Direção: James Yukich
Elenco: Robert Patrick, Mark Dacascos, Scott Wolf, Kristina Wagner


    

E começamos nosso top 10 com um mega clássico da Sessão da Tarde. O grande sucesso do arcade Double Dragon lançado em 1987, originou o filme de mesmo nome no início de 1994, sendo um dos primeiros filmes a ter o roteiro baseado em um jogo de videogame.

O filme se passa no futuro ano de 2007 (futuro???), e a estória se resume em um medalhão dividido em duas partes que, quando unidas, concedem força e poder infinitos ao seu proprietário ou seja, a mesma baboseira manjada de sempre e sem ter nada em comum com a estória do jogo.

Mas não é só isso que coloca Double Dragon em nossa décima posição de pior, além do roteiro os efeitos especiais também são muito ruins, mesmo para o ano de 1994.


09 - Doom: A porta do Inferno 
(Doom)
Ano: 2005
Direção: Andrzej Bartkowiak
Elenco: Karl Urban, Rosamund Pike, Deobia Oparei, Ben Daniels, Razaaq Adoti


Doom foi um jogo inovador para sua época. Foi um dos primeiros FPS que aprimorou vários conceitos, como o mais importante deles: a visão em primeira pessoa.

Em um jogo isso é muito legal, mas em um filme não funciona (a menos que estejamos falando de Tarantino) e é exatamente isso o que acontece em uma das sequências no filme Doom: A porta do Inferno (maldita tradução de títulos para o português, mas poderia ser pior, tipo: Condenação: A porta do Inferno).

O roteiro e os detalhes do filme lembram o jogo em vários momentos, mas o maior erro foi ter trocado as monstruosidades satânicas, minotauros gigantes com vísceras expostas e cérebros com patas de aranhas por... mutantes.

08 - Final Fantasy 
(Final Fantasy: The Spirits Within )
Ano: 2001
Direção: Hironobu Sakaguchi, Moto Sakakibara
Elenco (vozes): Ming-Na, Alec Baldwin, Ving Rhames, Donald Sutherland


Como Designer de Games Hironobu Sakaguchi é um gênio, tanto que está na nossa lista de as 10 maiores mentes por trás dos games, já como diretor de cinema...

Final Fantasy: The Spirits Within foi a primeira animação de humanos feita com CGI fotorrealísticos e diferente da maioria dos filmes desta lista o problema dele não são os efeitos especiais toscos.

A estória se passa no ano de 2065 (chutaram bem pra frente dessa vez!) quando um meteoro se choca com a Terra e além de matar boa parte da população, espalha no planeta uma raça hostil de alienígenas chamados de Phantoms.

O filme gira em torno do plano da Dr. Aki Ross e de seu mentor, Dr. Sid em salvar o planeta de forma pacífica, evitando que o general Hein use o canhão espacial “Zeus” e destrua a Terra junto com os Phantoms.

07 – Max Payne
(Max Payne)
Ano: 2008
Direção: John Moore
Elenco: Mark Wahlberg , Mila Kunis, Beau Bridges, Ludacris, Chris O'Donnell


Oh não! É o Max! Nem o ex-policial Max Payne escapou de uma adaptação ao cinema. O jogo Max Payne possui uma estória muito boa, que abria grande margem para a produção de um filme decente, mas não foi o que aconteceu.

Max Payne é um filme fraco que não chega a altura do jogo. Falta ação, o roteiro não foi bem adaptado e os diálogos são tão ruins a ponto de você ver qualquer pessoa naquele personagem, menos Max Payne. O que é irônico porque o forte do jogo são justamente os diálogos.

06 -Mortal Kombat 2: A Aniquilação 

(Mortal Kombat: Annihilation)
Ano: 1997
Direção: John R. Leonetti
Elenco: Robin Shou , Talisa Soto, James Remar, Sandra Hess, Lynn "Red" Williams


Em 1995 foi lançado Mortal Kombat o filme, ao contrário do que vinha acontecendo, o primeiro filme foi muito bom e tirou um pouco da má fama que os filmes baseados em jogos tem.

Inevitavelmente todo sucesso gera lucro, e o lucro pede uma sequência que foi Mortal Kombat: Annihilation. O roteiro é tão ruim que três dos atores principais do primeiro filme, Cristopher Lambert (Rayden), Linden Ashby (Johnny Cage), Bridgette Wilson(Sonya) e o diretor Paul W.S. Anderson pularam fora antes das filmagens.

Mortal Kombat: Annihilation é uma mistura ridícula de Mortal Kombat 2 + Mortal Kombat 3 + Ultimate Mortal Kombat, aniquilando de vez todo o clima criado no primeiro filme.

05 - Street Fighter: A Lenda de Chun-Li 
(Street Fighter: The Legend of Chun-Li)
Ano: 2009
Direção: Andrzej Bartkowiak
Elenco: Kristin Kreuk, Chris Klein, Neal McDonough, Robin Shou


Enquanto o jogo Street Fighter IV leva rios de dinheiro para os cofres da Capcom, o filme Street Fighter: A Lenda de Chun-Li vence o prêmio “Annual Golden Tomato Awards” como pior filme de 2009, pelo site Rotten Tomatoes. O filme é tão ruim que recebeu a nota 3,9 de 10 no ranking pelos usuários do IMDB.

Mas porque é tão ruim assim? Porque o jogo foi completamente descaracterizado. O roteiro não segue a estória do jogo, não aparecem Ryu e Ken (tá, o filme é sobre Chun-Li mas eles poderiam aparecer, afinal são os protagonistas do jogo), os atores não se parecem nenhum pouco com os personagens, Bison não usa a roupa clássica e parece mais um chefe da máfia.

04 - House of the Dead
(House of the Dead)
Ano: 2003
Direção: Uwe Boll
Elenco: Jonathan Cherry, Tyron Leitso, Clint Howard, Ona Grauer


E claro, não podia faltar em nossa lista um filme de Uwe Boll, a lenda viva dos filmes ruins baseados em games. Em uma rápida pesquisa no Google é possível descobrir que todo mundo, sem exceções, odeia muita este filme.

É difícil definir um gênero para House of the Dead, não dá pra saber se é um terror, se é uma comédia, um documentário ou uma novela mexicana vespertina. Ou melhor ele pode ser classificado como um jogo de videogame onde o jogador não joga, embora assistir ao jogo de House of the Dead seja muito mais divertido do que ao filme.

O enredo é tão ruim que chega a ser engraçado. Resumindo, o filme mostra um grupo de jovens acéfalos que passam 90 minutos atirando em atores mal maquiados (supostamente deveriam parecer zumbis) e abusando de efeitos bullet-time no pior estilo a la Matrix.

Essa bomba atômica custou aproximadamente doze milhões de dólares em sua produção e arrecadou apenas dez milhões.

03 - Super Mario Bros.
(Super Mario Bros.)
Ano: 1993
Direção: Annabel Jankel, Rocky Morton
Elenco: Bob Hoskins, John Leguizamo, Dennis Hopper, Samantha Mathis, Fisher Stevens


O grande sucesso do encanador bigodudo da Nintendo desencadeou a produção do primeiro filme totalmente baseado na estória de um jogo, e olha que surpresa: O filme é muito ruim.

Na verdade ruim não seria a palavra correta para o filme de Super Mario Bros., seria mais apropriado dizer que o filme é bizarro, MUITO bizarro. Enquanto o jogo de Mario tem uma estória super simples, personagens e cenários bonitinhos com nuvens e montanhas com carinha feliz, o filme tenta criar uma estória super complexa com universos paralelos, evolução, e um mundo bizarro com goombas de três metros de altura, um rei Koopa humano (e pior que isso, é o Dennis Hopper!!!) e um Luigi sem bigode.

Essas são só algumas bizarrices, o rei Cogumelo por exemplo, ao invés de um cogumelo bonitinho igual no jogo, aqui ele é uma bolota gigante e gosmenta de mofo e também o Yoshi no filme é um tipo de lagartixa/frango/dinossauro/robô (difícil definir).

A trilha sonora também é bastante estranha para um filme do Mario, inclui músicas de Queen, Joe Satriani, Extreme e Megadeth.

De qualquer forma, acho que os diretores do filme experimentaram cogumelos que não deviam.

02 - Alone in the Dark - O Despertar do Mal
(Alone in the Dark)
Ano: 2005
Direção: Uwe Boll
Elenco: Christian Slater, Tara Reid, Stephen Dorff, Frank C. Turner, Matthew Walker


Olha o Uwe Boll aí de novo, agora em nossa segunda posição! Com uma nota de 2,3 de 10 no IMDB, Alone in the Dark sem dúvidas é uma das piores adaptações de jogos para o cinema da história.

Alguns meses antes da estreia de House of the Dead, quando Uwe Boll ainda tinha alguma credibilidade, começaram as filmagens de Alone in the Dark. Foram iniciadas em 14 de julho de 2003 e terminaram em 2 de agosto do mesmo ano (já dá pra imaginar como ficou bom né?).

Nós podemos classificar Alone in the Dark não como um filme, mas como uma coletânea de bobagens que não tem praticamente nada em comum com o jogo. Chega quase a ser uma continuação de House of the Dead, com mais tiro, mais kung fu, música eletrônica e Muita informação repetida e desnecessária.

01 - Street Fighter: A Batalha Final 
(Street Fighter)
Ano: 1994
Direção: Steven E. de Souza
Elenco: Jean-Claude Van Damme , Raul Julia, Ming-Na, Damian Chapa


E o melhor fica para o final, o grande campeão é: Street Fighter: A Batalha Final. Esse filme é o clássico dos clássicos dos filmes ruins baseados em games. Imagine a cena: Van Damme no papel de Guile lutando contra Raul Julia interpretando M.Bison (se fosse o Gomez Addams duvido que o Van Damme venceria).

O filme não segue em momento nenhum a estória do jogo, mas... pensando bem, pra quê? Uma interpretação mais livre é muito mais divertida não é mesmo? E também o personagem principal foi alterado de Ryu e Ken (que aqui são meros ladrões) para Guile porque ele é interpretado por Van Damme que não se parece nem com Ryu nem com Ken, por isso interpreta o Guile, logo a solução mais prática é trocar o protagonista. Entendeu a lógica? Nem eu.
Postar um comentário

TALVEZ DESCONHEÇA SOBRE OS BURACOS NEGROS 1 – Eles não foram descobertos por Einstein Apesar de muita gente associar a descoberta dos ...