sexta-feira, 24 de agosto de 2012



           

BRINQUEDOS QUE JÁ NOS DERAM UM NÓ NA CABEÇA


Uma das coisas que marcou bastante os anos 80 foi a quantidade de brinquedos inovadores e divertidos. Eram jogos eletrônicos, bonecos articulados,  video games e jogos de tabuleiro. Fizemos uma lista abaixo dos principais brinquedos que faziam as crianças e adolescentes exercitarem a cachola:
 GENIUS:
Foi o primeiro jogo eletrônico vendido no Brasil. Genius era um brinquedo muito popular na década de 1980 e que buscava estimular a memorização de cores e sons. Visualmente parecido com um disco voador, possuía botões coloridos que emitiam sons harmônicos e se iluminavam em seqüência. Cabia aos jogadores repetir o processo sem errar.
 CUBO MÁGICO:
O cubo de Rubik, também conhecido como cubo mágico, é um quebra-cabeça tridimensional. Apesar de ter sido inventado em 1974, o brinquedo tornou-se um ícone da década de 80 e o sucesso foi tão grande que até hoje é encontrado à venda. Apesar de ser um dos brinquedos mais populares do mundo, uma pessoa “normal” dificilmente consegue completar o cubo. As pessoas que conseguem “fechar” o cubo em poucos segundos geralmente são aquelas que nunca terão namorado(a).
 MERLIN:
Era uma espécie de telefone sem fio eletrônico com vários jogos de memória.  Embora fosse muito mais completo do que o Genius, este brinquedo não fez tanto sucesso. Era horrivelmente feio!
 PENSE BEM:
Seria o primeiro computador para crianças, porém mais parecia uma caixa registradora. Era um jogo popular entre crianças e pré-adolescentes ao fim da década de 1980. O Pense Bem vinha com algumas atividades na memória e livros de diversos assuntos que comprávamos separadamente, muitos deles com personagens famosos, como Turma da Mônica, Sonic, Mickey, etc. E pensar que hoje em dia uma criança de 2 anos já brinca em notebooks com internet.
 ELO MALUCO:
Era uma espécie de Cubo Mágico para pessoas que não eram espertas. O brinquedo se diferenciava por seu formato retangular e por ser bem mais fácil de se completar.
Postar um comentário

SERÁ QUE OS OVOS DE CASCA ESCURA SÃO MAIS SAUDÁVEIS DO QUE OS BRANCOS? A ideia de "não julgar um livro pela sua capa" pode func...