sexta-feira, 24 de agosto de 2012


5 motivos sérios para você não acreditar que o mundo acabará em dezembro



As pessoas podem dormir tranquilamente na noite entre 20 e 21 de novembro de 2012, garante a Nasa, a Agência Espacial Norte-Americana. Apesar da polêmica em torno da data, o mundo não corre o risco de acabar.

O prognóstico do fim do mundo é atribuído ao calendário maia, que se encerra no dia 21 de dezembro de 2012. Entretanto, o astrônomo Don Yeomans, gerente do programa NEO de Objetos Próximos à Terra, da Nasa, questiona os rumores sobre este acontecimento.

"O que há de tão especial sobre 21 de dezembro do ano que vem?” Pergunta Yeomans. "Muitas pessoas pensam que é o fim do calendário maia e que uma catástrofe ocorrerá. Mas além da data marcar o inicio do solstício de inverno, instante que marca o começo do Inverno no Hemisfério Norte, nada de mais interessante irá acontecer”.

Os defensores da teoria afirmam que uma estranha série de eventos terríveis está convergindo para causar a destruição da humanidade naquele dia. Mas o astrônomo da Nasa rebate essas ideias usando conhecimento científico para mostrar que tudo não passa de mentira. Veja a seguir 5 motivos para não acreditar que o mundo vai acabar em 2012.
05- Os Maias


  
O antigo calendário maia era um sistema distinto de medir o tempo. Além do ano, os maias mediam períodos mais longos, assim como o nosso calendário divide o tempo em décadas, séculos e milênios.
A contagem do calendário maia mais curto era de 52 anos, enquanto a contagem do calendário mais longo era de 5125 anos. Grande parte da polêmica sobre o fim do mundo se deve a este calendário de longa duração chegar ao fim em 21 de dezembro de 2012.

No entanto, isto não significa que uma catástrofe ira acontecer. Segundo Yeomans, a data indica apenas o fim de um calendário e o inicio de outro. “Os maias nunca previram que o fim do mundo ocorreria nesse dia. Seria como dizer que o fim dos tempos será em 31 de dezembro porque a data marca o fim do calendário gregoriano”.

O final de ciclos do calendário maia significa "finais de período" e pode ser interpretado de diferentes formas. Enquanto existem aqueles que acreditam que 21 de dezembro de 2012 trará uma nova era de iluminação, muitos outros temem uma catástrofe.
“Procurei pela frase 'desastres 2012' no Google e sabe quantos resultados encontrei? 35 milhões”, afirma Yeomans. “Muitas pessoas estão preocupadas com esta data, mas não existe razões para pânico”.

  
04- Morte pelo Planeta X

“Umas das teorias mais famosas diz que o Sol vai se alinhar com o centro da Via Láctea em 21 de dezembro. No entanto, o Sol faz isso rotineiramente duas vezes por ano, e sem causar o fim do mundo”, ironiza Yeomans. Outro temor seria a colisão da Terra com um folclórico planeta apelidado de “Nibiru” ou “Planeta X”, que estaria vindo em direção ao nosso planeta.

Yeomans nota que um famoso Ufólogo chamada Nancy Leider, que diz estar em contato com alienígenas da estrela Zeta Reticuli, primeiro afirmou que o Nibiru causaria um desastre catastrófico em Maio de 2003, e depois mudou a previsão para 21 de dezembro de 2012.

"Não há evidência alguma de que Nibiru exista", diz Yeomans. “Rumores de que talvez o planeta esteja escondido atrás do Sol são infundados, pois 'tal planeta' não poderia se esconder atrás do astro para sempre. Nós já o teríamos encontrado”.

Os crentes em Nibiru rebatem essa critica acusando os astrônomos da Nasa de estarem envolvidos em uma conspiração para encobrir o caso a fim de evitar o pânico nas populações.
Mas Yeomans ridiculariza esta afirmação dizendo que “não há nenhuma maneira da agência manter os astrônomos do mundo inteiro em silencio”.
03- Alinhamento planetário

  
Há também quem afirme que os efeitos gravitacionais dos planetas alinhados uns com os outros vão afetar a Terra de alguma forma em 2012. O problema é que não há nenhum alinhamento planetário em 2012. E mesmo que houvesse, isto não causaria problemas.
Segundo Yeomans, os únicos corpos que causam influencias gravitacionais significativos na Terra são o Sol e a Lua - efeitos como as marés, por exemplo.

“Os efeitos gravitacionais exercidos por outros corpos são desprezíveis, e temos sofrido essa 'ameaça' durante milhões de anos sem problemas”, ironiza o astrônomo.

02- Tempestades solares


Outro medo sobre 2012 diz respeito as tempestades solares: correntes de partículas energéticas causadas por explosões no Sol. Estes eventos acontecem em ciclos de 11 anos. Quando atingem a Terra, criam auroras e podem causar danos a satélites e linhas de energia, mas “não é nada que cause danos permanentes”, diz Yeomans.

Há registros de que uma super tempestade solar atingiu a Terra em 1859. Apesar de causar poucos danos na época, há temores de que uma tempestade similar cause danos muito maiores agora que nosso mundo é mais dependente de aparelhos eletrônicos.

Ainda assim, “não há evidências de que uma tempestade dessas irá acontecer em 21 de dezembro de 2012”, destaca Yeomans. “É impossível prever a atividade solar com tanta antecedência e exatidão, e mesmo uma tempestade extremamente forte dificilmente causaria o apocalipse".
01- Dança dos pólos

  
A Terra tem dois tipos de pólos: os geográficos, que marcam o eixo de rotação do planeta, e os magnéticos, que são associados ao campo magnético do planeta e fazem a bússola apontar sempre para o norte. “Alguns temem que um ou ambos os pólos vão inverter em 2012. No entanto, os pólos geográficos não podem se inverter porque a Lua estabiliza a rotação do nosso planeta” afirma Yeomans.

Os pólos magnéticos, por sua vez, se invertem de vez em quando, mas numa escala de tempo muito longa - cerca de 500 mil anos. “Esta mudança não é súbita, pelo contrario, ocorre gradualmente ao longo de milhares de anos, e não há nenhuma evidencia de uma reviravolta em 21 de dezembro de 2012”, ressalta Yeomans. “Mesmo que houvesse, não causaria nenhum problema, a não ser termos que mudar o ponteiro da bússola de norte para o sul”, brinca.

Yeoman observa ainda que pessoas inteligentes podem acreditar em coisas estranhas por 'N' motivos. “Por exemplo, dados reais são muitas vezes confundidos com pseudociência, enquanto evidencias informais e argumentos passionais vinculados na internet e na televisão são encarados como verdade e se confundem com a realidade”.

Para finalizar, o astrônomo da Nasa manda um aviso para seus colegas: “Nós [cientistas] temos que fazer um trabalho melhor para educar as pessoas sobre a Ciência e evitar que esse tipo de 'teoria da conspiração' impregne a sociedade”.

Fonte: http://biglistasdanet.blogspot.com.br/2012/01/5-motivos-para-nao-acreditar-que-o.html
Postar um comentário

CONHEÇA A HISTÓRIA POR TRÁS DE UM DOS BEIJOS MAIS FAMOSOS DO PLANETA Você com certeza já viu a foto acima centenas de vezes, não é mesmo?...