terça-feira, 24 de julho de 2012


Descubra as diferenças das bebidas na dieta


Descubra as diferenças das bebidas na dieta
As bebidas têm tanto peso na dieta como a carne ou os legumes, mas nem todas têm o mesmo valor. Descubra as diferenças
Poucas coisas saberão tão bem como beber um copo de água quando se tem sede. E, se à sensação de satisfação juntarmos os benefícios para a saúde, não restam dúvidas quanto àquela que deve ser a nossa bebida de eleição.
Sem calorias, a água deve ser consumida em abundância (de um litro e meio a dois litros por dia) em qualquer idade e não apenas nos dias de maior calor.
Apesar disso, esta bebida é frequentemente trocada por outras mais tentadoras ao paladar, sobretudo refrigerantes, geralmente ricos em açúcar. Faça boas escolhas com os conselhos da nutricionista Vanda Paiva.
Bebida de soja
Obtida a partir do feijão da soja, é rica em proteínas, tem menos gordura do que o leite e permite uma fácil digestão. Este tipo de bebidas são geralmente ricas em isoflavonas (essenciais na prevenção de carcinomas e doenças cardiovasculares) e isentas de colesterol. No entanto, ingeridas em excesso (mais de quatro copos por dia) podem gerar toxicidade.
São especialmente recomendadas para pessoas hipercolesterolémicas, intolerantes à lactose e mulheres em fase de pré e menopausa. Devem ser evitadas por quem tem ácido úrico alto, flatulência e patologias intestinais como a síndrome do cólon irritável. Pouco calórico, o leite de soja sem aroma tem, em média, apenas 43 kcal/100 ml.
Sumo natural
Rico em água e antioxidantes, é uma forma prática de consumir diariamente as cinco peças de fruta e legumes recomendadas pela OMS. Contém muitas das vitaminas essenciais (A, C e E). Protege o sistema imunitário, previne o cancro, depura e fornece energia. Na ingestão de fruta sob a forma de sumo perdem-se, no entanto, fibras, muito úteis para a saúde.
Este tipo de bebida é particularmente recomendado a indivíduos com carên-cias vitamínicas, anorexia e dificuldade na mastigação. A evitar por diabéticos, dada a rápida absorção da frutose. Muito rico em vitaminas e minerais, o sumo de laranja, que deve ser bebido natural, preferencialmente acabado de espremer, contém 45 kcal/100 ml.
Leite
É rico em cálcio, fósforo, proteína animal e água. O que distingue os vários tipos de leite é o teor de vitaminas lipossolúveis.
É a combinação perfeita entre cálcio e proteína, indispensável no processo de absorção do cálcio.
A ingestão superior a um litro por dia pode, contudo, provocar cálculos renais. O leite é indicado prioritariamente crianças, que devem consumir leite meio gordo.
No grupo dos que não devem ingerir esta bebida inserem- se as pessoas que sofram de intolerância à lactose, síndrome do cólon irritável e úlcera gástrica. Muito nutritivo, o leite meio gordo contém 52 Kcal /100 ml.
Batidos de fruta
São uma opção saudável, pouco calórica e variada de aporte de vitaminas e sais minerais. Têm a vantagem de combinar os beneficios do leite e da fruta. Podem, todavia, proporcionar digestões mais difíceis e o consumo de fruta desta forma é condicionado no aporte de fibra. Pode ingerir regularmente batidos quem não padeça de situações que o desaconselhem, como a diabetes, intolerância à lactose e síndrome do cólon irritável. Um batido de banana preparado com leite meio gordo, sem açúcar, contém 100 Kcal/100 ml.
Cerveja
Resultado da fermentação de cereais, principalmente a cevada maltada, o seu consumo deve ser esporádico. A ingestão moderada, isto é que não ultrapasse uma lata de 33 cl por dia, pode ser profilática contra as doenças cardíacas. A cerveja sem álcool tem a vantagem de aumentar a produção de insulina. Provoca, no entanto, distensão do volume abdominal e potencia cálculos renais.
A cerveja está indicada para diabéticos, uma vez que a cerveja sem álcool aumenta a produção de insulina. Deve ser evitada em caso de patologias gastrointestinais, doença renal, gota e pedra no rim. No que se refere à cerveja com álcool, contém geralmente 40 kcal/100 ml.
Vinho
É rico em propriedades benéficas para o coração, mas o seu consumo deve ser moderado, não ultrapassando um a dois copos pequenos por dia.
O vinho tinto, em especial, é uma fonte de taninos (antioxidantes), benéficos para o aparelho circulatório.
O vinho branco e similares são, todavia, ricos em açúcares e álcool, não apresentando qualquer benefício.
Doentes com patologia circulatória podem e devem ingerir pequenas quantidades de vinho tinto. As pessoas com gota, artrites e úlcera gástrica não devem consumi-lo, seja tinto ou branco. No que se refere ao seu peso calórico, o vinho tinto contém 65 kcal/100ml e o vinho branco ligeiramente mais, 66 kcal/100 ml.
Sumo concentrado
Este tipo de bebida, muito apreciada pelas crianças, permite o consumo rápido de vitaminas, mas como foi processado perdeu parte dos benefícios naturais da fruta e legumes. Se o concentrado for à base de uma preparação natural, apresenta um maior teor vitamínico e antioxidante.
O sumo concentrado artificial (industrial) contém, contudo, muitos conservantes, prejudiciais para a saúde, e poucas vitaminas. Este tipo de sumos pode ser consumido esporadicamente, mas devido ao elevado teor de açúcar, deve ser evitado por diabéticos. A título de exemplo, saiba que o concentrado de manga (artificial) à venda no mercado contém 135 kcal/100 ml.
Os refrigerantes e néctares analisados por uma nutricionista:
  • «São bebidas ricas em corantes e conservantes que provocam toxicidade, algumas com gás (Co2), substância que interfere na absorção do cálcio, e desprovidas de fibra», alerta a Vanda Paiva.
  • «Os refrigerantes, ricos em açúcar, representam uma agravante para os diabéticos. Nos néctares, a concentração de sumo natural é, por regra, bastante reduzida se comparada com os sumos naturais, pelo que nem as opções light são boas alternativas», acrescenta.
Além dos referigerantes, é também necessário ter cuidado com alguns chás e infusões, uma vez que consumir chá e infusões em excesso (mais de quatro chávenas por dia) pode provocar falência renal, em certas situações. Se forem ricas em cafeína, como é o caso dos chás verde e preto, estas bebidas ainda potenciar a hipertensão, pelo que se recomenda moderação no seu consumo.
Texto: Sandra Diogo com Vanda Paiva (nutricionista)
Foto: Artur
Fonte: http://news.slnutrition.com
Postar um comentário

CONHEÇA A HISTÓRIA POR TRÁS DE UM DOS BEIJOS MAIS FAMOSOS DO PLANETA Você com certeza já viu a foto acima centenas de vezes, não é mesmo?...