domingo, 1 de julho de 2012





1 - Café: as opiniões dos especialistas sobre o café são bastante conflitantes, ora o apontando como benéfico, ora como vilão. No entanto, o artigo cita uma pesquisa que mostra que o risco de câncer de pulmão é aumentado em 14% entre as pessoas que tomam duas xícaras por dia.
2 - Legumes em conserva: um estudo apontou que o consumo de legumes nestas condições pode aumentar o risco de certos tipos de câncer, incluindo o de esôfago e o gástrico. Portanto, legumes em conserva também são possíveis agentes cancerígenos, de acordo com o artigo.


3 - Bebidas alcóolicas: segundo o artigo, o consumo de álcool está ligado a 10% dos casos de câncer entre pessoas do sexo masculino, de acordo com um estudo recente. Além disso, o hábito de beber aumenta as chances da doença se desenvolver na garganta, nas mamas e no fígado.
 
4 - Câmeras de bronzeamento artificial: o risco que este tipo de bronzeamento causa já foi amplamente divulgado, mas a matéria lembra que a prática pode aumentar em até 75% as chances de câncer de pele, especialmente quando usado por quem ainda não completou os 30 anos.
 
5 - Talco: especialistas indicam que talco que contém em sua fórmula o amianto é um potencial cancerígeno. No entanto, estudos recentes dão conta que mesmo o talco sem amianto, quando usado próximo da região genital, pode aumentar o risco de câncer de ovário em 30%.

6 - Terapia de reposição hormonal: pesquisas observaram que alguns medicamentos usados para aliviar as tensões da menopausa podem aumentar as chances de câncer de mama. Por este motivo, os médicos sugerem que as doses sejam reduzidas e, se possível, utilizadas no menor período de tempo possível.
 
7 - Exposição a produtos químicos: pessoas que trabalham expostas a produtos químicos como limpeza a seco ou solventes, podem estar mais propensas a desenvolverem câncer de esôfago. Cabeleireiros e barbeiros também estão no grupo de risco, pois, como estão expostos a algumas toxinas, podem ter mais chances de desenvolver câncer de pulmão e bexiga.
 
8 - Raios ultravioleta: este é um agente cancerígeno bastante conhecido e, além de prejudicar a aparência da pele, é uma das formas mais letais de câncer de pele. Portanto, é consenso que ficar fritando no sol pode trazer graves consequências para a saúde.
 
9 - Cádmio: o cádmio é um conhecido agente cancerígeno e pode ser encontrado em alguns alimentos e bebidas, mas uma das formas de contato com este componente é a fumaça do cigarro. A exposição ao cádmio pode aumentar o risco de câncer pancreático.
 
10 - Formaldeído: o formaldeído é um agente presente em diversos cosméticos e produtos de limpeza, além de ser liberado na atmosfera a partir da exaustão do carro, ou de produtos químicos utilizados em laboratórios e fábricas. Está associado ao câncer nasal em testes com ratos.
 
11 - Tamoxifeno: utilizado para o tratamento de câncer de mama, o tamoxifeno tem sido associado ao aumento de risco de câncer de útero. Mas, de acordo com o artigo, os riscos são baixos quando comparados aos benefícios trazidos pela droga.
 
12 - Tabaco sem fumaça: quem está parando de fumar e substitui o cigarro por produtos produzidos à base de tabaco deve ficar atento. O artigo explica que não é porque os produtos não fazem fumaça que não apresentam riscos - eles aumentam as chances de câncer bucal, de esôfago e pâncreas.
 

13 - Amianto: este mineral é muito utilizado na produção de telhas onduladas, caixas d'água, tubulações, papelões, mangueiras, cimento, entre outros. O artigo indica que a inalação deste componente, quando suas fibras são liberadas no ar, podem aumentar os riscos de câncer de pulmão.


Postar um comentário

TALVEZ DESCONHEÇA SOBRE OS BURACOS NEGROS 1 – Eles não foram descobertos por Einstein Apesar de muita gente associar a descoberta dos ...