domingo, 3 de junho de 2012

Veja o que alguns restaurantes de luxo fazem para atrair visitantes

Alguns restaurantes se esforçam para trazer novidades que sejam realmente inusitadas para seus clientes. Veja abaixo algumas destas novidades e fique surpreso de que algumas delas são mesmo muito criativas.

Sushi no corpo: o restaurante japonês SUSHI Hadaka está em Los Angeles, e a novidade lá é que o sushi é servido no corpo das meninas que trabalham no restaurante.

Dentro do mar: o Hilton nas Maldivas é o primeiro restaurante do mundo totalmente envidraçado e localizado a uma profundidade de cinco metros em um recife de coral.

Restaurante em uma árvore: Na ilha de Tobago Spreysayde você pode jantar na copa de uma árvore, de onde se têm vistas espetaculares da ilha.

Restaurante prisão: o Bollesje restaurante está situado em uma antiga prisão na cidade alemã de Rüdesheim, os convidados na entrada têm impressões digitais tiradas e recebem as regras de conduta da prisão.

O menor restaurante: o Kuappi Iisalmi na Finlândia é o menor restaurante do mundo com uma mesa e duas cadeiras.

Restaurante jardim:as mesas no restaurante De Kas são aconchegantes e são rodeadas de legumes, frutas, ervas enfim vários produtos ecologicamente corretos, ele possui uma variedade de pratos da culinária local.

Restaurante no céu:você já pensou em almoçar a uma altura de 50 metros acima do solo, pois bem este restaurante está em Bruxelas e é usado um guindaste para ergue-lo.

Restaurante ao pé de uma cachoeira:a principal atração do restaurante Villa Escudero é uma cachoeira, os visitantes do restaurante dobras suas calças na canela porque o nível da água é de 15 a 20 cm e eles podem apreciar a bela vista da água caindo.

Restaurante no penhasco:o restaurante Grotta Palazzese só funciona no verão e está localizado em uma caverna de calcário, que tem vista para o mar, você pode ter a sensação de que você está em um navio, onde as ondas batendo contra as rochas.
Postar um comentário

VIDA SUBMARINA SELVAGEM: ROBÔS REGISTRAM “COME-COME”  NO FUNDO DO MAR Apesar de a maior parte dos  oceanos do planeta  continuar inexp...