sexta-feira, 4 de maio de 2012

Cérebro de barata contém substâncias que podem ser os antibióticos do futuro


 
Apesar de sua péssima fama, a barata contém substâncias tão poderosas que conseguem matar as bactérias mais resistentes.
Asquerosas. Se você perguntar para qualquer mulher sua opinião sobre as baratas, certamente será esse o veredicto. Sua fama de suja não é exagero, elas habitam locais como esgotos e lixões. Talvez por este comportamento nada higiênico, a evolução tenha dado uma mãozinha para elas na hora de se protegerem de bactérias altamente patogênicas.
Segundo pesquisas da Universidade de Nottingham, liderado por Simon Lee, as baratas possuem em seus cérebros (sim, elas possuem cérebros, mas não no padrão dos mamíferos como conhecemos) substâncias tão poderosas que conseguem matar facilmente bactérias como a Escherichia coli e a terrível MRSA que é considerada uma das bactérias mais resistentes a antibióticos atualmente, conseguindo suportar tratamentos com meticiclina, penicilina, dicloxacilina, nafcilina, oxacilina, dentre outros.

A pesquisa mostrou que em seu cérebro existem 9 substâncias com potencial gigantesco para antibióticos, e o melhor de tudo é que já foram realizados testes com células humanas e os resultados foram promissores já que não houve demonstração de toxicidade.
O desenvolvimento de uma nova classe de antibióticos a partir da barata seria uma alternativa viável e muito eficaz, reduzindo efeitos colaterais que são um dos grandes problemas em toda a classe de antibióticos existentes no mercado mundial.

Segundo biólogos que dão suporte a pesquisa junto com Lee, a barata talvez tenha se

beneficiado da natureza. Como vive em locais imundos, não é nenhum espanto que ela tenha desenvolvido ao longo de milhões de anos um mecanismo altamente protetor para evitar problemas com bactérias nocivas.
Para quem tem nojo de baratas, é melhor rever os conceitos, pois em um futuro muito próximo poderemos ser “salvos” por derivados do cérebro dessa amiguinha nada amistosa.

Na esquerda, Escherichia coli. Na direita, MRSA. Bactérias que são mortas com facilidade pelas substâncias do cérebro da barata. Foto: Reprodução/WikipédiaCommons

Postar um comentário

SERÁ QUE OS OVOS DE CASCA ESCURA SÃO MAIS SAUDÁVEIS DO QUE OS BRANCOS? A ideia de "não julgar um livro pela sua capa" pode func...