sexta-feira, 6 de abril de 2012

Oceano pode estar aquecendo há mais de 100 anos


Análise comparativa de novo estudo da Universidade da Califórnia revela que nos últimos 135 anos temperatura do mar aumentou 0,33°C em média e 0,59°C na superfície, oferecendo novas informações sobre a elevação do nível do mar
Jéssica Lipinski, Instituto CarbonoBrasil/Agências Internacionais
Uma pesquisa do Instituto Scripps de Oceanografia da Universidade da Califórnia (UC) em San Diego traz novos dados que poderão ajudar a esclarecer o aumento do nível do mar que ocorre desde o século XIX e alguns aspectos das mudanças climáticas. Nesta semana, a instituição apresentou um estudo que revela que o aquecimento das temperaturas oceânicas é mais antigo do que se acreditava.

De acordo com a pesquisa, publicada no periódico Nature Climate Change, a elevação das temperaturas marinhas vem ocorrendo há cerca de 135 anos, e em uma taxa duas vezes maior do que a estimada anteriormente.

Para chegar a essas conclusões, a equipe do Instituto Scripps fez uma análise comparativa entre informações coletadas atualmente pelo Programa Argo, que conta com sondas flutuantes em 3.500 pontos nos oceanos, e dados recolhidos pela expedição do navio HMS Challenger, ocorrida entre 1872 e 1876.

O exame revelou que durante esse período de mais de um século, a temperatura oceânica sofreu um aumento médio de 0,33°C, atingindo uma elevação de 0,59°C na superfície marinha (até 700 metros). Já em faixas mais profundas (abaixo de 900 metros), a temperatura subiu 0,12°C.

Mesmo com as imprecisões e os erros cometidos nas medições feitas no século XIX, como falhas nas leituras e problemas nos instrumentos, a análise possibilitou que os cientistas de hoje concluíssem que o aquecimento dos oceanos vem ocorrendo há mais tempo do que os cerca de 50 anos imaginados anteriormente, e que além disso as taxas desse aquecimento são o dobro do que o esperado.”
Postar um comentário

MELHORE SUA ATENÇÃO: VEJA 10 ALIMENTOS QUE AJUDAM SEU CÉREBRO A RENDER MAIS Nem sempre nós conseguimos ter hábitos que nos ajudam a mant...