terça-feira, 17 de abril de 2012

Conheça os 10 ingredientes mais caros ou raros do mundo

A carne wagyu custa cerca de US$ 2,8 mil
Temperos, carnes, patês e ervas. Ingredientes que fazem de um jantar ou uma reunião entre amigos um momento muito mais saboroso. Mas, para quem tem dinheiro, existem certas iguarias que podem chegar a astronômicos cinco, seis e até sete dígitos na hora do pagamento.
Exagero? Na verdade, essas comidas são consideradas muito valiosas por sua baixa produção; ou muito raras, encontradas de forma esporádica ou sazonal em apenas determinados lugares do planeta.
Em ambos os casos, a alta procura por chefs e entusiastas da gastronomia faz com que o mercado fique aquecido e eleve os preços, capazes de deixar até Donald Trump chocado.
Quer saber mais? Pois confira 10 dos mais caros ou raros ingredientes do mundo:
Flor de sal defumada. Este não é um sal comum. Vendido por cerca de R$ 400 o quilo, ele guarda em si os sabores dos minerais e das algas de onde é retirado, na Normândia, França. Mais: os cristais são defumados em barris de carvalho que foram usados para envelhecer vinho, incluindo os aromas da bebida em seu buquê. Seu preço é de US$ 210 mil por quilo, mais de 400 vezes o preço do quilo de sal comum.

Café Civeta. Conhecido também como Kopi Luwak, o cafezinho é produzido com grãos de café retirados das fezes do civeta, um simpático felino que gosta de comer as frutinhas do café. Durante a digestão, as enzimas e bactérias do organismo do animal deixam o grão com um sabor especial e diferenciado. Produzido em Sumatra, na Indonésia, ele é vendido por cerca de US$ 600 o quilo.

Trufas brancas. Mais que as negras, a versão branca destes cogumelos são encontradas na Itália e cresce apenas em determinadas áreas, junto com certas árvores. Encontrada com a ajuda de cães ou porcos (sim, porcos!) farejadores, em eventos que se transformam em verdadeiras festas nos vilarejos, esta iguaria é vendida por preços que variam entre US$ 4 mil e US$ 10 mil o quilo. A trufa branca mais cara do mundo pesava 1,5 quilos e foi arrematada por um comprador de Macau, que pagou impressionantes US$ 330 mil.

Caviar iraniano. Conhecidos no mercado como Almas Golden Caviar, estas ovas douradas são retiradas de esturjões beluga albinos com cerca de 70 anos e que vivem apenas no mar Cáspio. O toque de Midas fica por conta da embalagem, feita em ouro puro. Tanto luxo tem seu preço: U$S 25 mil por pouco menos de um quilo.
Carne Wagyu. Conhecida também como Bife Kobe, esta carne especialíssima é produzida no Japão, justamente em Kobe. Seu diferencial é o tratamento do bovino, que só come grãos, bebe cerveja, recebe massagem e passa os dias ouvindo música. Tudo para que a carne tenha o teor correto de gordura e atinja o melhor sabor e maciez. Preço: US$ 2,8 mil.

Açafrão. Comum no mundo todo, este tempero é retirado de uma flor. O problema é que para se produzir meio quilo de açafrão, são necessárias até 75 mil flores, o equivalente a um campo de futebol americano delas. Por causa disso, os preços variam entre US$ 1100 a US$ 11 mil por quilo.
Melancia Densuke. Cultivada exclusivamente em Hokkaido, no Japão, esta melancia especial possui uma casca escura e não possui sementes. Apenas 10 mil delas são produzidas por ano, o que aumenta a procura – e o preço. Cada uma delas pode custar US$ 250.

Melão Yubari. Outra invenção japonesa. Também cultivados em Hokkaido, eles são semelhantes aos melões cantaupe, mas possuem um formato perfeitamente arredondado e sua pele é mais macia. Também são excepcionalmente doces, o que especialistas acreditam ser resultado do cultivo em solo vulcânico. Nada doce, o preço chega a US$ 13 mil.
Foie Gras. Odiado pelos ativistas da causa animal, o fígado gordo de pato ou de ganso (este último considerado o mais caro) só é possível porque os animais são alimentados à força, levando o órgão a funcionar no limite. O resultado é um fígado com quase 50% a mais de gordura do que normalmente teria e uma textura amanteigada. Apreciado como aperitivo, o quilo deste alimento custa cerca de US$ 100 por quilo.

Chá Tie Guan Yin. Também chamado de “Deusa de Aço”, este chá é uma versão especial da erva produzida na província de Fujian, na China. Ele é semelhante ao chá verde, mas possui um aroma mais floral. Parte desse sabor é mantido graças ao complexo sistema de produção, mantido em sigilo por séculos e que requer prática para seguir oito passos fundamentais. Preço por quilo: US$ 112.
Fonte: Terra
Postar um comentário

SERÁ QUE OS OVOS DE CASCA ESCURA SÃO MAIS SAUDÁVEIS DO QUE OS BRANCOS? A ideia de "não julgar um livro pela sua capa" pode func...