quinta-feira, 12 de abril de 2012




Gostar de bonecas pode ser uma coisa normal para adultas, mas quando se torna uma obssessão acaba se tornando estranho e no mínimo curioso!
Temos aqui uma história de 5 mulheres que ficaram famosas na internet pelo desejo de serem iguais as bonecas!  Não tenho certeza se é por causa da maquiagem, Photoshop, cirurgia plástica, beleza natural, ou uma combinação de todos as quatro.

Kotakoti

KotaKoti
As fotografias da garota de 16 anos se tornaram um viral na Ásia e em sites de redes sociais árabe, por causa de sua estranha semelhança com uma boneca. Muitos dizem que o seu olhar é apenas fruto do photoshop, mesmo assim Dakota Rose ou Kotakoti, tem muitos fãs que simplesmente a adoram!
Muitas vezes ela é chamada de Barbie da vida real, ela realmente parece uma boneca de tão bonita, mas eu realmente não estou vendo nenhuma semelhança com a Barbie aqui, e você? Para mim, ela parece mais com os personagens de anime de livros para colorir. Ela também me lembra da linha clássica da Chapeuzinho Vermelho, “Oh vovó, que olhos grandes você tem!”
KotaKoti

Venus Angelic

Venus Angelic
Venus Angelic é uma típica garota inglesa de apenas 15 anos. Vídeos bizarros do YouTube fizeram dela uma sensação na internet. Seus vídeos são tutoriais de como aplicar a maquiagem para parecer exatamente como uma boneca asiática. Angelic viveu no Japão por dois anos e ficou completamente apaixonada por anime japonês. Não há nada de errado em fazer um tutorial de maquiagem, mas você realmente tem que prestar atenção e entender por que eles são considerados bizarros, por alguns. Sua voz e sotaque de bebê são tão de mau gosto que as pessoas se perguntam se ela é real. Angelic insiste que é. “Eu acho que soa dessa maneira porque eu falo cinco línguas e acaba saindo desse jeito”, diz ela.
A rotina de maquiagem da garota é composta por três camadas de creme hidratante, duas camadas de corretivo cor de rosa, sombra rosa, muito rímel e cílios postiços. Ela coloca algumas lentes com círculos (para esse efeito de olhos de boneca) e a transformação está completa!

Wang Jiayun

Wang é uma estudante chinesa de 17 anos que se tornou famosa durante uma noite em um encontro de blogueiros coreanos e chineses a cerca de um ano atrás, se parecendo com sua boneca em tamanho real. Suas fotografias receberam mais de um milhão de acessos por dia.
Ela foi imediatamente apelidada de “Qi Chong Wa Wa”, que em Inglês significa Blow-up Doll (algo como Grande Boneca). Mais tarde, os segredos dos looks de Wang foram revelados – muita maquiagem e edição de Photoshop. Suas imagens naturais vazaram na internet recentemente, decepcionando seus fãs do sexo masculino, o que e lhe rendeu duras críticas.
Ainda assim, Wang continua a postar fotos dela como boneca em sua página do Facebook.
Wang Jiayun
Wang Jiayun
Wang Jiayun

Barbie Russa

Não se sabe muito sobre ela, exceto que ela é da Rússia que e se parece exatamente com a Barbie. Como todas as outras garotas da vida real, suas fotos como boneca também são muito populares na internet. Mas não está claro como ela conseguiu esse look ou até mesmo o nome dela. mas eu tenho que admitir que ela parece menos Anime e mais Barbie.
Vejam esta fotografia onde ela está exatamente como uma boneca desprovida de qualquer expressão. Me assusta!
Barbie Russa
Barbie Russa

Angelyne

As bonecas da vida real acima são todos muito jovens, mas Angelyne é provavelmente a versão original de uma Barbie da vida real. Infelizmente, a realidade tem seu lado negativo e os anos deixaram sua marca nesta ícone de Los Angeles.O que sabemos sobre ela é que ela apontou para o pseudo estrelato depois de uma série de outdoors com ela que surgiram ao redor de Los Angeles. Ela ainda dirige um Corvette rosa, veste de rosa e é uma visão muito rara nos dias de hoje.
Embora o tempo não tem sido muito gentil com Angelyne, ela ainda mantém aquele olhar de boneca, mesmo assim eu realmente não quero compará-la a Barbie nos dias de hoje.
AngelyneAngelyne
Postar um comentário

SERÁ QUE OS OVOS DE CASCA ESCURA SÃO MAIS SAUDÁVEIS DO QUE OS BRANCOS? A ideia de "não julgar um livro pela sua capa" pode func...