segunda-feira, 16 de outubro de 2017

SERÁ QUE OS OVOS DE CASCA ESCURA SÃO MAIS SAUDÁVEIS DO QUE OS BRANCOS?

A ideia de "não julgar um livro pela sua capa" pode funcionar também para os ovos que consumimos? Explicando: é que muita gente considera os ovos de casca escura mais saudáveis e nutritivos do que os brancos. Mas será que são mesmo?
Bem, tudo depende da origem do ovo, não exatamente da cor de seu exterior. Ovos brancos costumam ser resultantes de produções industriais, portanto menos saudáveis do que os de fazendas. Mas isso não significa que todo ovo branco segue essa regra.

Mas o que determina a cor da casca dos ovos?

A cor das cascas dos ovos é determinada por uma combinação de raça e genética, sendo que as condições em que as galinhas são criadas não interferem nesse quesito. Em geral, é possível saber se os ovos sairão brancos ao analisar os lóbulos das orelhas de uma galinha – aquela pele colorida que fica ao lado de sua cabeça. As galinhas que tiverem lóbulos brancos geralmente botam ovos brancos, enquanto aquelas com lóbulos castanhos ou avermelhados costumam colocar ovos marrons. 
Contudo, não há comprovação científica de que alguma raça de galinha seja capaz de botar ovos mais nutritivos do que outra, mas as condições do animal podem afetar a nutrição de seus ovos. 

Galinhas livres produzem ovos mais nutritivos


Recentemente, a revista norte-americana Mother Earth News fez testes com ovos retirados de 14 bandos em todo o país, cujas galinhas tinham acesso frequente a pastagens frescas, e descobriram que esses ovos eram nutricionalmente superiores aos que são vendidos nas mercearias.
Galinha livre
Ao comparar a qualidade nutricional de ambos os tipos de ovos, eles descobriram que aqueles resultantes de uma criação mais natural e livre tinham 1/3 menos colesterol, 1/4 menos gordura saturada, 2/3 mais vitamina A, 2 vezes mais ômega-3, três vezes mais vitamina E e 7 vezes mais betacaroteno.
Ainda, outro estudo conduzido pelo Consumer Reports descobriu que a nutrição das galinhas também impacta diretamente na qualidade nutricional de seus ovos. Aquelas aves alimentadas com dietas vegetarianas tendem a botar ovos com mais vitaminas do que as alimentadas com dietas convencionais.

Mas no supermercado também temos ovos marrons. E agora?

Levando em consideração as informações acima, é realmente complicado saber se aquele ovo que você está prestes a comprar é mais saudável, se o único critério for a cor de sua casca. Por conta disso, vale observar as embalagens e ver se ali constam informações sobre como as galinhas que produziram aquele lote de ovos são criadas: se livres, ou confinadas. Na falta de avisos do tipo, pode-se partir do princípio de que aqueles ovos são fruto de produções industriais.
Concluindo: ovos brancos podem ser tão saudáveis e nutritivos quanto os marrons. Tudo depende das condições em que as galinhas foram criadas (com acesso a ar livre, exercícios e luz solar, por exemplo), e se elas foram alimentadas com uma dieta adequada. 
fonte:https://www.megacurioso.com.br/estilo-de-vida/104322-sera-que-os-ovos-de-casca-escura-sao-mais-saudaveis-do-que-os-brancos.htm?utm_source=megacurioso.com.br&utm_medium=internas&utm_campaign=ultimasnoticias

POR QUE A AUSTRÁLIA NÃO É CONSIDERADA A MAIOR ILHA DO MUNDO?


Você já deve ter visto a Groenlândia reinar absoluta entre as maiores ilhas do planeta com seus 2,1 milhões de quilômetros quadrados, mas já se perguntou o motivo de ela ser a campeã desse ranking enquanto a Austrália tem quase 4 vezes o seu tamanho?

Por definição básica, adotamos que uma ilha é uma porção de terra cercada de água por todos os lados. A Austrália é exatamente assim, mas com 7,7 milhões de km quadrados – superior, inclusive, ao tamanho das cinco maiores ilhas do mundo reunidas! Entretanto, muita gente se esquece de outro detalhe para uma porção de terra ser considerado ilha: ser menor do que um continente.
A Austrália é o maior país da Oceania, sendo inclusive chamado de “ilha continental” ou “continente insular” – ainda que muitos especialistas evitem esses termos, já que ilha é uma coisa e continente é outra. O problema maior estaria na definição de continente, que por vezes acaba sendo subjetivo.
Groenlândia e AustráliaImagem compara do tamanho da Groenlândia e da Austrália
Existe um fator geológico: a Austrália está em um pedacinho da Ásia estão em uma placa tectônica separada, chamada de Indoaustraliana; já a Groenlândia fica toda dentro da placa norte-americana, que inclui os países da América do Norte e algumas regiões da América Central.
Outro detalhe diz respeito à variação de espécies: na Austrália, existe uma grande porcentagem de animais e plantas que são nativos de lá, não sendo encontrados em nenhum outro canto do planeta. A Groenlândia até tem espécies únicas assim, mas são pouquíssimas! Por fim, existe o conceito antropológico: na Groenlândia, existe o povo nativo inuit, que também é encontrado em outras regiões árticas, no Canadá, nos Estados Unidos e na Rússia. Já os aborígenes australianos só vivem na terra dos cangurus.
Ainda que todos esses conceitos possam ser questionáveis quanto ao funcionamento para definir o que é um continente – Europa e Ásia dividem a mesma placa tectônica, por exemplo –, eles dão uma direção no que seria esse conceito. Dessa forma, a Austrália é vista mais como um continente do que como uma ilha, não sendo, portanto, a maior ilha do planeta.
AborígenesAborígenes australianos são nativos e exclusivos de lá

terça-feira, 10 de outubro de 2017


VOCÊ SABE POR QUE NADA PODE VIAJAR MAIS DEPRESSA DO QUE A LUZ?

Você já deve ter ouvido que — teoricamente — nada é capaz de viajar mais rápido do que a velocidade da luz no vácuo, certo? Isso significa que, basicamente, nada pode ultrapassar os 299.792.458 metros por segundo ou (arredondando) os 300 mil km/s. Essa ideia foi proposta por Albert Einstein em sua Teoria da Relatividade, que se baseou em estudos anteriores de diversos cientistas para estabelecer que o limite de velocidade universal é o que a luz atinge quando se desloca pelo vazio do cosmos. Mas, você sabe a razão disso?

Impossibilidade física

Quem responde a essa questão de uma maneira simples e descomplicada é o catedrático de Física Antonio Ruiz de Elvira, que conversou com o pessoal do El Mundo sobre o assunto. Segundo explicou, não é possível deslocar um objeto a uma velocidade superior à da luz porque, resumidamente, a única coisa capaz de mover uma partícula com massa é outra força que viaje a essa velocidade.
Velocidade da luz
De acordo com Antonio, o problema é que o objeto “empurrado” acabaria ganhando massa quando submetido a grandes velocidades. E, considerando que o ganho aumentaria bastante conforme o corpo se aproximasse da velocidade da luz, em contrapartida, isso interferiria em sua capacidade de deslocamento. Sendo assim, nenhum corpo pode viajar mais depressa do que a força que o empurra adiante.
Na verdade, segundo o que prevê a Teoria da Relatividade, o aumento de massa aconteceria rapidamente conforme a velocidade do objeto se aproximasse à da luz. E, quanto mais próximo desse limite o corpo chegasse, considerando que o ganho de massa aumentaria infinitamente, seria necessária uma força — também — infinita para que o objeto alçasse a velocidade da luz.
Vale destacar que os cientistas acreditam ter observado raios cósmicos capazes de percorrer o vácuo a velocidades próximas à da luz — que são compostos por partículas subatômicas e, portanto, são matéria. No entanto, no que diz respeito a ultrapassar os 300 mil km/s, existem estudos aqui e ali apontando de que isso talvez seja possível sim, mas, de momento, nada foi comprovado experimentalmente ainda.
fonte:https://www.megacurioso.com.br/educacao/104250-voce-sabe-por-que-nada-pode-viajar-mais-depressa-do-que-a-luz.htm?utm_source=megacurioso.com.br&utm_medium=home&utm_campaign=tv

OS 8 TRATAMENTOS MÉDICOS MAIS DESNECESSÁRIOS DA ATUALIDADE

A medicina e a farmacologia evoluem para que a humanidade consiga detectar problemas de saúde o quanto antes, podendo tratá-los com uma maior eficácia. Mesmo assim, com o passar dos anos, alguns procedimentos ou tratamentos passaram a ser praticamente inúteis, devido à falta de eficácia ou o uso exagerado.
A lista das 10 “inutilidades médicas” foi elaborada por pesquisadores da Universidade de Maryland (UM), nos EUA, com base nos procedimentos aplicados em seu país. Foram analisados mais de 2,2 mil artigos, principalmente sobre o uso excessivo e descontrolado de medicamentos, para chegar à conclusão dos procedimentos desnecessários.
São eles:

1. Ecocardiografia transesofágica (ETE)

Um exame altamente invasivo para produzir imagens do coração, que precisa ser feito sob sedação, ou seja, com risco maior do que outros procedimentos mais simples que chegam ao mesmo resultado.
ETE

2. Angiografia pulmonar por tomografia computadorizada

Quem faz exame de tomografia computadorizada reclama do uso do contraste, o que é o caso desta angiografia pulmonar, feita para detectar embolias. Isso é possível ser feito com exames mais baratos e menos arriscados, já que não expõem os pacientes a radiações.
Tomografia

3. Tomografia computadorizada em pacientes com sintomas respiratórios

Em 2016, muitos pacientes com sintomas respiratórios foram submetidos sem necessidade a tomografias computadorizadas; ou seja, eles foram expostos à radiação em exames que podem dar resultados inclusive falsos!
Tomografia

4. Ultrassonografia da artéria carótida e aplicação de stent

De acordo com os pesquisadores da UM, até 90% desses procedimentos são feitos depois de resultados incertos ou inconclusivos. E como a aplicação do stent – aparelhinho que alarga a artéria – é feita através de cirurgia, isso seria um risco desnecessário ao paciente.
Ultrassom

5. Cirurgia contra o câncer de próstata

Os estudos mostraram que 1% dos homens que retiraram a próstata acabou morrendo de câncer do mesmo jeito – um índice de morte praticamente idêntico a quem não optou pela cirurgia. Ou seja, vale a pena um tratamento tão agressivo?
Médico com luva

6. Antibióticos

Praticamente metade das pessoas que tomam antibióticos faz isso sem precisão e sem indicação correta. Além de isso ser um gasto desnecessário de dinheiro, estamos desenvolvendo uma grave e perigosa resistência a esse tipo de medicamento, o que pode levar a um colapso no futuro.
Antibióticos

7. Cirurgia de lesão meniscal no joelho

Esse é um procedimento que muitas vezes não melhora o problema, que consiste em dores na região e que pode ser tratado de formas menos invasivas.
Cirurgia meniscal

8. Oxigênio suplementar em pacientes com DPOC

A doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC) bloqueia parcialmente as vias aéreas e dificulta a respiração. Quando paciente está com uma insuficiência leve de oxigênio, colocá-lo em ventilação mecânica não melhora sua respiração e nem seus pulmões.
Oxigêniofonte:https://www.megacurioso.com.br/saude-bem-estar/104257-os-8-tratamentos-medicos-mais-desnecessarios-da-atualidade.htm?utm_source=megacurioso.com.br&utm_medium=home&utm_campaign=tv

quinta-feira, 5 de outubro de 2017



Revista Sexy Isabela Alvino

revista sexy setembro 2017 isabela alvino
revista sexy setembro 2017 isabela alvino

Isabela Alvino nua na Sexy de setembro. Uma loira turbinada em um delicioso ensaio inspirado na Feiticeira.

Com encanto e mistério, Isabela Alvino nos presenteia com um ensaio inspirado na maior musa dos anos 2000, Joana Prado e a sua personagem feiticeira. Acredite, essa mistura é digna de poderes mágicos.
isabela alvino nua
isabela alvino pelada
Você realmente é muito parecida com a Joana Prado (Feiticeira). Quantas vezes já ouviu isso?
Bem, já ouvi isso várias vezes, né? Até quando as pessoas me viam morena, me falavam: nossa você lembra alguém. Quando eu pintei meu cabelo de loiro, não tinham mais dúvidas, falavam: nossa, você é a cara da Joana Prado.
Como começou esse lance de sósia? Você se incomoda com a comparação?
Olha, sempre foi assim. Isso foi natural, desde a minha primeira visita aí na redação, até o meu assessor. Todos acharam legal a comparação e o tema para o ensaio.
O que você faz para cuidar deste 1,70 m de corpo malhado?
Faço exercícios aeróbicos todos os dias e alguns dias de musculação também, seguido de uma dieta. Eu não me privo de comer besteiras, meu chocolate, meu pudim, meu bolo. A gente tem que viver, nada de passar fome.
Você sofre muito assédio na rua?
Diariamente eu escuto: ô loira, ô gostosa… essas coisas que os homens gostam de falar quando uma mulher anda na rua. Mas assédio de alguém me parar e falar alguma coisa, não.
Tem algum feitiço especial para os homens?
Meu feitiço está no olhar, sou bem sedutora, viu? Quando eu quero alguma coisa eu parto para cima, eu seduzo. Eu ajo com a cabeça, com inteligência. O corpo também ajuda… tudo junto, né?
O que mais te dá tesão?
Me dá muito tesão ver o homem, quando está ali na hora H, possuído por esse feitiço que eu tô falando, com muita sede de você, te desejando. Fora isso, adoro ser chupada, papai mamãe, fazer um 69. Gosto de sentir o calor.
Você costuma se masturbar?
Costumo me masturbar quando faço sexo. Gosto de me tocar.
Você já transou fantasiada?
Huuummm… Sim, né? Claro. Inclusive de Feiticeira.
O tamanho da varinha influencia no feitiço?
Olha, não dá para ficar com uma varinha pequena, né? Eu gosto de uma varinha tamanho padrão brasileiro. Varinha grande é bom. Não adianta falar que varinha pequena faz tchi-bum, porque não faz não, rs.
O que te faz gozar mais rápido?
Aquilo que me dá tesão é o que vai me fazer gozar mais rápido. Se eu vejo que a pessoa está me chupando gostoso, tá com muito tesão por mim, isso me deixa louca, ai eu vou ao êxtase.
Qual a frequência ideal de sexo?
Ui! Olha, não vou dizer que sou uma maníaca, mas gosto de sexo todos os dias. Quanto mais melhor. Sou insaciável quanto ao sexo. Tem uns que gostam, eu amo.
revista sexy setembro 2017 isabela alvino
revista sexy setembro 2017 isabela alvino
revista sexy setembro 2017 isabela alvino
revista sexy setembro 2017 isabela alvino
revista sexy setembro 2017 isabela alvino
revista sexy setembro 2017 isabela alvino
revista sexy setembro 2017 isabela alvino
revista sexy setembro 2017 isabela alvino
revista sexy setembro 2017 isabela alvino
revista sexy setembro 2017 isabela alvino
revista sexy setembro 2017 isabela alvino
revista sexy setembro 2017 isabela alvino
revista sexy setembro 2017 isabela alvino
revista sexy setembro 2017 isabela alvino
revista sexy setembro 2017 isabela alvino
revista sexy setembro 2017 isabela alvino
revista sexy setembro 2017 isabela alvino
revista sexy setembro 2017 isabela alvino
revista sexy setembro 2017 isabela alvino
revista sexy setembro 2017 isabela alvino
revista sexy setembro 2017 isabela alvino
revista sexy setembro 2017 isabela alvino
revista sexy setembro 2017 isabela alvino
revista sexy setembro 2017 isabela alvino
revista sexy setembro 2017 isabela alvino
revista sexy setembro 2017 isabela alvino
revista sexy setembro 2017 isabela alvino
revista sexy setembro 2017 isabela alvino
revista sexy setembro 2017 isabela alvino
revista sexy setembro 2017 isabela alvino
revista sexy setembro 2017 isabela alvino
revista sexy setembro 2017 isabela alvino
revista sexy setembro 2017 isabela alvino
revista sexy setembro 2017 isabela alvino
revista sexy setembro 2017 isabela alvino
revista sexy setembro 2017 isabela alvino
fonte:http://www.seujeca.com/revista-sexy-setembro-isabela-alvino/

SERÁ QUE OS OVOS DE CASCA ESCURA SÃO MAIS SAUDÁVEIS DO QUE OS BRANCOS? A ideia de "não julgar um livro pela sua capa" pode func...