estradas perigosas As 10 estradas mais perigosas do mundo
As estradas são um símbolo do progresso, evoluíram através dos tempos, acompanhando o desenvolvimento dos automóveis e possibilitando muitas vezes que estes possam atingir em segurança grandes velocidades, mas também levar-nos comodamente de A para B.Mas nem todas as estradas são assim! Muitas são extremamente perigosas, quer seja pelas condições do piso, pelo efeito do clima, pelos desníveis ou mesmo pela quantidade de curvas, tornando-as verdadeiramente perigosas. Caminhos à beira do 
abismo, curvas impossíveis e obstáculos mortais. Existem em Portugal muitas estradas perigosas, identificadas como foco de acidentes frequentes, mas nada que se compare a estas que apresentamos aqui. Neste artigo compilamos as 10 estradas mais perigosas do mundo, mas na verdade existem muitas mais.

10. Estrada Cabul-Jalalabad – Afeganistão

estradas perigosas cabul Jalalabad As 10 estradas mais perigosas do mundo
A estrada entre Cabul e Jalalabad liga a capital à maior cidade do leste do Afeganistão. Por causa dos muitos acidentes de trânsito, esta estrada é considerada uma das mais perigosas do mundo. Esta estrada (A01) segue o Rio Cabul Gorge ao longo de 64km. As duas faixas da estrada passam pelo desfiladeiro de Cabul, num percurso montanhoso, com penhascos de 600 metros de altura. Curvas fechadas e motoristas inconsciente são alguns de seus perigos, para piorar o cenário, atravessa o coração do território talibã.

9. Estrada de Halsema – Filipinas

estradas perigosas halsema
Esta é a estrada mais alta das Filipinas. Tem uma extensão de 241km e liga as províncias de Baquio e Benget e único acesso à cidade de Sagada. A estrada acompanha um longo desfiladeiro. Para percorrer a estrada são precisas pelo menos 6 horas, sendo necessário conduzir com extrema atenção e precisão para evitar a queda. Desabamentos são também frequentes, mas outro dos perigos é a velocidade com que os autocarros percorrem esta estrada, dificultando a condução para os carros mais pequenos.

8. Trollstigen – Noruega

estradas perigosas trollstigen
A estrada de Trollstigen, que em Português significa caminho dos Trolls é uma estrada de montanha em Rauma, na Noruega. A Trollstigen levou oito anos para ser construída e foi inaugura em 1936.
A estrada é um importante ponto turístico norueguês, mas está fechada nos meses de outono e inverno. A sua abertura normalmente ocorre entre maio e outubro, mas depende também de fatores climatéricos. A estrada é estreita, possui um declieve entre 9 a 11º e possui curvas bastante apertadas, embora algumas tenham sido alargadas entre 2005 e 2012. Apenas podem circular veículos com menos de 12,4 metros de cumprimento. No topo, existe um amplo parque e estacionamento para que os visitantes caminhem num miradouro com vista para a estrada com as suas 11 curvas bastante apertadas e para a cascata. Sem dúvida um lugar magnífico quando o tempo está bom.
Para além de a estrada ser estreita e exigir muito cuidado, as condições climatéricas podem mudar radicalmente e quem viaja na estrada está sujeito a derrocadas de pedras e de gelo e neve.

7. Rota 5 Arica-Iquique – Chile

estradas-perigosas-ruta5
Uma das estradas mais longa do Chile é a Ruta 5, com 3,364 km de cumprimento. No entanto há um percurso de 200 km, que une as cidades de Arique e Iquique e que atravessa o deserto Atacama, que é especialmente perigoso. Trata-se de uma das zonas mais secas do mundo, com algumas das zonas com índice zero de pluviosidade média durante anos seguidos. É uma zona reconhecidamente perigosa, mas com uma beleza desconcertante.
É comum os carros e autocarros viajarem a altas velocidades, no meio do sol escaldante. No entanto os ventos fortes e as rajadas repentinas de vento são um dos principais problemas. É normal ver as carcaças dos carros envolvidos nos acidentes ao longo da estrada. Outro dos problemas é a monotonia, com as longas rectas a causarem a sonolência e distração dos condutores. A ajuda é pouca e é melhor ir preparado. Também o denso nevoeiro que se pode encontrar em alguns locais é uma das causas dos acidentes.

6. Zoji La – India

estradas-perigosas-zoji-la
Esta é uma estrada de montanha situada na região Indiana de Caxemira. É uma estrada situada na zona montanhosa dos Himalaias, e como quase todas as estradas dessa região, esta não é excepção. Esta é a região habitada mais alta do mundo. A estrada fica em um enorme aglomerado de montanhas entre as cidades Leh e Srinagar. A estrada é uma importante ligação entre Ladakh e Caxemira, com uma extensão de apenas 9 km e são muitos os condutores que fazem diariamente esta estrada instável e estreita, a alta altitude.
É a segunda estrada mais alta dos Himalaias, com uma altura máxima de 3528 metros e está fechada em grande parte do inverno. A estrada tem apenas uma faixa, não tem qualquer tipo de manutenção nem protecções. Tudo isto se agrava se juntarmos o mau tempo, pois são frequentes as tempestades repentinas. Quando invernos rigorosos atingem a região e neva perto da estrada, a estrada é fechada ao trânsito.
Esta estrada é considerada a mais arriscada da região devido ao piso de areia e barro, o que causa frequentes deslizamentos. Algumas partes da estrada são tão estreitas, que até dificulta a passagem de camiões.

5. Estrada/túnel Guoliang – China

estradas-perigosas-guoliang
Este túnel está localizado na Cordilheira Taihang, na Província de Henan de China. Foi construído por um grupo de 13 aldeões que durante 6 anos construíram esta estrada para facilitar o acesso à aldeia de Guoliang, praticamente isolada.
O túnel foi escavado nos penhascos de 120 metros de altura. Possui 1200 metros de comprimento, 5 metros de altura e 4 de largura.
A estrada tornou-se uma atração turística popular na China, mas é extremamente perigosa nas estações chuvosas. Apesar de o trafego ser mínimo, é a altitude da estrada, com curvas acentuadas e sem protecções na maior parte do percurso, que a tornam imprevisível. Por estras razões a estrada ganhou o título de “estrada que não permite falhas”.

4. Estrada entre Keylong e Kishtwar – India

estradas-perigosas-Keylong-Kishtwar
A estrada entre Keylong e Kishtwar, que acompanha o desfiladeiro do Rio Chenab, na Índia, pode ser considerada uma das mais perigosas do mundo. A estrada acompanha a borda de um penhasco assustador na região da Caxemira, onde uma queda seria fatal.
A estrada não é asfaltada, não possui qualquer protecção para o desfiladeiro e ainda por cima, uma cascata projeta água directamente na estrada, provocando deslizamentos. A estrada foi incrivelmente criada diretamente no penhasco em meio ao desfiladeiro profundo do Rio Chenab. Esta estrada segue através do vale Pangi, em Himachal, a partir de Tandi, e segue até a cidade de Killar, de onde uma estrada continua a Doda e Kishtwar e outra leva a uma ascensão espetacular para passagem Sach, antes de descer para Chamba.
A estrada tem largura somente para passagem de um veículo, apenas alguns lugares podem servir para que dois carros se cruzem.

3. James Dalton Highway – Alaska

Blowing snow, Dalton Highway
Esta é uma das estradas mais isoladas dos Estados Unidos. Apesar dos 667km de extensão, apenas cruza 3 povoações. As estatísticas dizem que 1 em cada 50 veículos que viajam na estrada terão um acidente. O problema é que não existem postos médicos ou qualquer tipo de recurso de apoio numa extensão muito grande desse percurso.
Foi considerada a 3ª estrada mais perigosa do mundo. Foi aberta ao público em 1974 para permitir que os camiões pudessem abastecer as instalações dos poços de petróleo e gás. A estrada situa-se numa zona com temperaturas bastante extremas e o seu percurso é paralelo ao oleoduto Trans-Alaska. A estrada possui um trânsito constante de grandes camiões.
Em 1994 a estrada foi aberta a turistas, o que chocou muitos dos motoristas profissionais que fazem o trajecto e sabiam as dificuldades porque passavam. De modo a diminuir as mortes e facilitar a resolução dos acidentes, um helicóptero patrulha a estrada duas vezes por dia, procurando veículos acidentados. Também não existem muitos serviços onde se possa descansar ou abastecer. Apenas existem 3 estações de serviço nesse trajecto.
Para além das condições climatéricas adversas, o piso em gravilha, as curvas apertadas e a inexistência de proteções na estrada são um perigo constante. Inclinações de até 12%, numa interminável estrada de terra esburacada com temperaturas árticas presenteiam os infelizes automobilistas.
Existem algumas regras fundamentais para quem circula nesta estrada, uma delas é que os camiões tem sempre a prioridade, a outra especifica claramente que se tenha cuidado ao cruzar com os grandes camiões devido as pedras, lama projectada pelos pneus.

2. Yakutsk – Rússia

estradas-perigosas-yakutsk
A auto-estrada Federal Russa (M56 Kolyma Highway) liga Magadan a Yakutsk, e passa precisamente num dos pontos onde foi registada a temperatura mais baixa fora da Antártida: -45ºC. A estrada tem uma extensão de cerca de 1900km. Localmente é conhecida como Trassa (a estrada) pois é a única estrada que assim pode ser chamada naquela zona, e precisa de ser distinguida das restantes. O traçado acompanha o Rio Lena, na Sibéria, apesar de ser uma estrada Federal, as suas condições são péssimas. Foi construída entre 1925 e 1964.
O principal perigo da estrada é precisamente as condições atmosféricas do rigoroso inverno de 10 meses. A neve, o gelo e a visibilidade reduzida são os principais problemas. No entanto no verão, a lama passa a ser o principal inimigo dos condutores. Para acrescentar a isto, o congestionamento de carros com os passageiros presos no trânsito, fazem a combinação perfeita para roubos e sequestros.
Há rumores de que num trecho de cerca de 30km, ocorre uma quantidade de acidentes inexplicáveis; Nesse local há suspeitas de existir uma aglomeração subterrânea de gás que causa o adormecer dos automobilistas. Muitos acidentes ocorrem também devido ao excesso de horas ao volante, pois desligar o carro significa a morte quase certa.
Em 2006 ganhou o título de pior estrada do mundo mas é conhecida como “estrada do inferno”.

1. La Carretera de los Yungas (Estrada da morte) – Bolívia

estradas-perigosas-yungas
O nome da estrada não foi dado ao acaso. Considerada a nível mundial a estrada mais perigosa, o que lhe valeu a alcunha de “estrada da morte”. Entre 200 a 300 pessoas morrem por ano nesta estrada. Foram também muitos os veículos que caíram pela ribanceira a baixo. Para além de ser bastante estreita, muitas vezes a maior dificuldade é conseguir que 2 veículos se cruzem em segurança.
A estrada une La Paz a Coroico, com cerca de 64,4 km, este percurso, de apenas uma via bastante estreita, com largura apenas para pouco mais que um veículo, contorna vários penhascos sem qualquer tipo de protecção e uma manobra mal calculada é equivalente a uma morte. É normal que as condições climatéricas com um denso nevoeiro, dificulte ainda mais a visibilidade. Ninguém leva menos de 3 horas a percorrer este percurso.
Apensar de se conduzir pelo lado direito na Bolívia, nesta via, os condutores encostam-se o mais possível ao lado esquerdo para evitar o abismo.
A altitude da Estrada varia entre os 4650 metros e os 1200 metros. O percurso passa por zonas muito montanhosas e a floresta do Amazonas.
A perigosidade da estrada tornou-a também um destino turístico e uma atração para os amantes do downhill, pois praticamente a estrada é a descer em todo o percurso. Apesar disso, foram já 18 os ciclistas que morreram na estrada.
A estrada foi construída nos anos 30 por prisioneiros. Está a ser agora construída uma alternativa a esta estrada, depois de ter sido modernizada recentemente.
Conhece alguma estrada mais perigosa que estas?
Fonte:http://www.autoblog.pt/10-estradas-mais-perigosas-mundo/